Rondonópolis/MT,

Atualizações

Cabelos brancos antes dos 30 anos


Um belo dia você acorda, penteia os cabelos e dá um grito! Você não tem nem 30 anos e já apareceram os primeiros fios brancos na sua cabeça! O que fazer? A terapeuta capilar e cosmetóloga Sheila Bellotti explica por que cada vez mais mulheres jovens estão passando pelo que muitas consideram um pesadelo.

"Existem pessoas que têm tendência a ter mais cedo e outras mais tarde, mas todas terão. Com o passar dos anos, as células sofrem um processo chamado apoptose, que é a morte da célula que produz a melanina - pigmento que dá a cor aos pêlos e à pele. A morte desta célula, o melanócito, é programada pela genética de cada um", analisa ela.

Mas fios brancos aos vinte e poucos anos não é nada legal, não é? Pois é... Mas, segundo Sheila, não há muito a fazer. Se o fio já perdeu a melanina, só há duas opções: pintar ou assumir. O grande vilão por trás do embranquecimento pode ser, adivinhem?, ele mesmo: o estresse!

"Quando descartamos a questão genética, partimos para uma anamnese (uma entrevista com questões sobre a saúde do paciente) e, a partir daí, um trabalho multidisciplinar para detectar o que tem que tratar: estresse, trauma".

São as mulheres as maiores vítimas da canície - perda da coloração dos fios. Sheila explica que o estresse auxilia na queima da melanina, fenômeno que pode acontecer também em outras partes do corpo e que dá origem a outras doenças, como o vitiligo, por exemplo.

Mas, pelo menos em alguns casos, o tratamento correto pode até recuperar a cor dos fios, que voltam a crescer com a pigmentação inalterada. "Não tem como fugir muito disso. O jeito é coloração, psicólogo e tentar diminuir o estresse", conclui a terapeuta capilar.
Sem cabelos brancos

Um fio de cabelo branco incomoda muita gente. Imagine dezenas deles, incomodam muito mais. Não há vaidade que resista. Muitas de nós correm para o cabeleireiro para tingir e desafogar as mágoas. Outras preferem comprar os famosos "shampoos que colorem e tratam dos cabelos ao mesmo tempo" nas farmácias e lojas de departamentos e tentam resolver o problema em casa. Mas fica uma dúvida. Existe uma fórmula mágica para reverter esse embranquecimento de nossas madeixas? Segundo o antropólogo Pedro Luz, especialista em etnobotânica, existe e é bem acessível. O consumo diário de uma cápsula da erva unha-de-gato, facilmente encontrada em lojas de produtos naturais, faz com que os cabelos voltem à sua cor natural. Esse verdadeiro milagre foi descoberto por uma antropóloga americana de oitenta anos que tomou os comprimidos e acabou com a cabeleira branca. Mas, como nem tudo é perfeito, há um pequeno inconveniente, a interrupção do consumo faz com que os brancos voltem.

Além do efeito cosmético, a planta, cujo nome científico é uncaria tomentosa , também é indicada no tratamento de artrite, bursite, alergias, diabetes, lúpus, síndrome de fadiga crônica, câncer, herpes, depressão, menstruação irregular e desordens de estômago e intestino. "A unha de gato fortalece o sistema imunológico do organismo e previne a deterioração orgânica que leva a velhice prematura", afirma a farmacêutica Latife Baraka, do laboratório Amazon Ervas. O vidro do produto é comercializado por diversos laboratórios e o preço é a partir de R$ 6,50. Outras ervas também prometem resultados. A escritora Rosy Bornhausen, em seu livro "Ervas do Sítio", aconselha usar o chá de sálvia bem forte como rinse. Rose garante que, lentamente, os cabelos voltarão à cor normal. Nenzinha Machado Salles, autora do guia "Sebastiana Quebra Galho", propõe enxaguar a cabeça com chá bem forte feito com folhas de nogueira. Segundo Nenzinha, a fórmula pode até aloirar. O editor do Jornal Oxigênio, Ricardo Massena, ensina outra receita. A dele leva chá concentrado e coado de sálvia e alecrim e shampoo neutro na proporção de metade metade. "O alecrim escurece enquanto a sálvia é um ótimo antisséptico. Os cabelos ficam também super cheirosos", garante.

Todo mundo diz que arrancar um fio de cabelo branco faz nascer dois. A dermatologista Paula Dadalti, porém, desmente. "Isso é uma lenda". Sorte da banqueteira Mônica Vaz, 32 anos, que arranca cinco ou seis fios há sete anos e não pensa ainda em recorrer às tinturas e tonalizantes. A dermatologista ensina também que, nos casos específicos de aparecimento de cabelos brancos causados pela doença vitiligo, a ingestão da planta serralha é super eficaz no combate aos cabelos brancos.

A botânica Vera Fróes, no livro Alquimia Vegetal – Como fazer sua farmácia caseira da editora Record, vai mais longe e ensina um tratamento "de dentro para fora e fora para dentro". Isso é, shampoo de sálvia na cabeça e chá da planta pra dentro. O shampoo pode ser adquirido no laboratório de manipulação que a botânica possuí em Teresópolis (telefone: 0 XX 21 742-6077) ou ser fabricado em casa. Anote a receita : misture 70% de lauril (base neutra encontrada em qualquer farmácia de manipulação), 10% de mel, 20% de extrato bem forte de sálvia, quatro gotas de óleo de copaíba (que também combate queda de cabelos), quatro gotas de própolis (conservante natural do shampoo) e três gotas de óleo essencial de sálvia (encontrado em lojas de produtos naturais e farmácias de manipulação). O produto tem duração de um ano. "A única diferença para os shampoos industrializados é que ele é menos viscoso porque não contém sal na fórmula". O chá deve ser tomado três vezes por dia. "Recomendo tomar o chá durante sete dias e descansar 14 dias. Se tomar 14, descansar 28", ensina a botânica. Vera também lembra que falta de vitamina A pode gerar fios brancos.

Além das ervas medicinais, massagem capilar pode ser outra aliada nessa guerra aos brancos. A terapeuta capilar Rosa Zaina, que atende no Salão Angellis, faz uma que também é indicada para calvície, seborréia e cabelos danificados por excesso de produtos químicos ."O tratamento estimula a corrente sangüínea e, conseqüentemente, produz um percentual maior de melanina. Uso produtos naturais da Vitaderme", diz. Para as adeptas de shampoos e cosméticos importados, uma novidade: a Shiseido, famosa empresa de cosmético japonês, está lançando o Sérum Noir, um shampoo e condicionador que contêm o avanço dos cabelos brancos. O produto não é um colorante, ele trata os fios e os mantêm escuros. Uma pena que as mais badaladas lojas de cosméticos do Brasil, porém, ainda não têm o produto em suas prateleiras. "Ainda não está nos nossos planos comercializar o Sérum Noir no Brasil", diz Cibelle Araújo, da Shiseido do Brasil.

Bem, pintar pode ser até uma solução imediata. Mas existem as alergias ao produto e a escravidão de ter que ir sempre aos salões. Pintar requer disciplina, pois nada mais irritante que raízes brancas. As receitinhas acima descritas não têm contra-indicações e são fáceis de seguir. Não custa nada tentar e torcer para que os temíveis fios diminuam de forma natural.

Remédios, chás e simpatias receitados, resta saber por que os cabelos embranquecem?

Vamos explicar o porquê desse fenômeno e dar dicas para quem está nos dois times: o das que gostam do visual grisalho e querem mantê-lo elegante e o das que detestam os cabelos brancos e não abrem mão de escondê-los.
Como diz a sabedoria popular, a preocupação é que faz os cabelos ficarem brancos, não é mesmo? O dermatologista Marcelo Bellini explica que, embora a afirmação tenha um quê de verdade, o que ocorre é resultado da própria fisiologia humana. A canície, nome científico dado à despigmentação capilar, acontece devido à falta de formação de melanina, responsável pela cor dos melanócitos, as células formadoras da matriz dos cabelos, e está associada principalmente a fatores genéticos.

Porém o stress e traumas emocionais também pode ser causadores. Em geral, explica Bellini, os homens têm um embranquecimento mais acelerado que as mulheres, com maior quantidade de fios e mais precocemente, mas não existe nenhum estudo que justifique essa incidência. A idade em que os fios brancos começam a aparecer é variável, mas normalmente isso acontece após os 30. Nas negras, depois dos 40.

Para os portadores da Síndrome de Werner, a despigmentação costuma chegar antes dos 20 e tem rápida progressão. O dermatologista paulistano lembra que distúrbios hormonais e alterações da tireóide podem precipitar o aparecimento. Com relação à dieta existem estudos que correlacionam a canície à carência de zinco (presente em sementes, carnes, peixes, ovos), cobre (grãos, soja, salmão, folhas verdes) e ácido pantotênico (fígado, ovos, peixes, grãos integrais, verduras escuras etc).

Como é o fio branco?

Os fios brancos não são mais fracos que os coloridos. Ao contrário. "Geralmente se apresentam mais fortes e rebeldes, pois as cutículas são mais fechadas e coesas", esclarece Bellini. Também não há correlação entre canície e calvície, ou seja, os cabelos brancos não necessariamente vão cair. Inclusive, contrariando o que reza a crendice popular, não é recomendável arrancar os fios descoloridos, sob pena de se enfraquecer a matriz, interrompendo-se o crescimento capilar naquela área.

Fique por dentro: a palavra "grisalho" vem de "gris", cinza em francês, cor que as cabeças com os cabelos brancos adquirem se observados a uma certa distância. Obviamente nos cabelos escuros nota-se com maior nitidez o aparecimento de fios brancos - e geralmente mais precocemente. Já as loiras e ruivas tendem a desenvolvê-los mais tardiamente. E se você pensa que eles surgem apenas na cabeça, atenção: com o avanço da idade, atingem a região pubiana e, no caso dos homens, o tórax.

Grisalhos com orgulho

Você pode se orgulhar dos fios prateados, por que não? Mas deixá-los de qualquer jeito não é legal, alerta Marcos Coraza. "Embora combinem com todos os tipos de rosto e tons de pele, os cabelos brancos são mais grossos e arrepiados. Eu sempre digo para aquelas que querem manter o grisalho que andem sempre arrumadas, penteadas e maquiadas, assim elas ficam com um look mais moderno e mostram que o visual não é um descuido e sim uma opção".

Para deixá-los ainda mais bonitos, uma boa dica é fazer o reflexo inverso, ou seja, apenas diminuir a porcentagem dos brancos criando um tom acinzentado bem bacana. Quanto aos penteados, sinal verde: cabelos brancos podem se submeter sem restrições ao uso de secador, chapinha e babyliss, desde que se utilize leave-in termoprotetor antes.

O hairstylist recomenda para as vovós um visual mais moderninho: "Um curto todo espetado fica bem bacana. Para as mais clássicas, tamanho médio, mas cabelos sempre bem tratados e escovados. Apesar de forte, o cabelo branco não tem uma estrutura muito uniforme e depende muito de uma escova para ficar bem arrumado. Uma mulher de cabelos brancos e despenteada passa uma imagem de puro desleixo", sentencia.

DICAS:

- Giselia Dias afirma: "Se você é uma grisalha convicta, atenção: cabelos brancos combinam com todos os tons de pele e formatos de rostos, desde que haja cuidados básicos com a cútis. Portanto, não deixe os cuidados dermatológicos em segundo plano".

- Se você detesta os fios brancos, atenção: para até 60% da cabeça grisalha, opte por um tonalizante sem amônia. Acima de 60%, escolha uma coloração permanente (com amônia). Se nunca tingiu, vá de tons naturais que se aproximem do tom dos seus cabelos. Aos poucos vá iluminando com balaiagem utilizando um ou dois tons mais claros que os do seu cabelo.

- Os fios brancos não são mais sensíveis que os normais, portanto a coloração, se bem feita, não irá danificá-los. Giselia recomenda que se escolha um profissional capacitado para o tingimento. E utilize sempre linhas de tratamentos para cabelos coloridos.

- A Alfaparf coloca à disposição das consumidoras a maravilhosa linha Whittening Homme, indicado para eliminar e branquear o amarelo dos cabelos brancos causado pela poluição, com o Shampoo Argento e Creme ReavivanteArgento. Já o Rejuvenating Homme é indicado para maquiar até 30% dos cabelos brancos, proporcionando um ar de juventude.

- Para as vovós que não abrem mão dos fios brancos, aqui vão duas dicas de penteados:

1. Se forem curtos e a pessoa estiver buscando um estilo mais modernoso, Giselia ensina: deve-se fazer uma escova e depois estilizar com um gloss serum ou uma pomada opaca, arrumando os fios para frente, mas de forma desordenada, estilo Ana Maria Braga.

Para cabelos médios, usar mousse, escovar e aplicar rolos médios durante uns 10 minutos. Use spray fixador e depois solte, dando uma forma natural com a ponta dos dedos. Em cima pode ser aplicado um pouco mais de spray, assim o penteado se mantém por mais tempo. O look é versátil: funciona tanto para um jantar com as amigas quanto para uma festa de casamento, por exemplo.

Fonte: bolsa de mulher
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...