Encontre no EC

Rondonópolis/MT,

Maquiagem: mineral ou comum?

Mesmo sendo mais cara do que a média e de aplicação mais trabalhosa, a maquiagem mineral vem ganhando espaço na bolsa das mulheres com pele oleosa. "Os minerais que compõem as fórmulas, como o dióxido de titânio (usado nos protetores solares), o óxido de zinco (que funciona como anti-séptico), a mica (que proporciona brilho), o óxido de ferro e o cloreto de bismuto, moídos e transformados em pó, ajudam no controle da oleosidade ao mesmo tempo em que embelezam o rosto", afirma a dermatologista Gabriela Casabona, do Hospital Samaritano de São Paulo. Para conseguir bons resultados, entretanto, é fundamental saber em que ocasiões o make mineral deve ser aplicado, em vez dos produtos tradicionais.

Compare os dois tipos de cosmético e veja em que situação cada um deles é mais indicado. 

Cobertura

 (1) A maquiagem tradicional tem cobertura melhor quando comparada à mineral. "Para disfarçar olheiras crônicas, manchas ou marcas a maquiagem convencional sai ganhando, o efeito é mais natural", afirma o maquiador Luciano Lutchim. Isso acontece porque os componentes sintéticos são desenvolvidos para melhorar a cobertura sem que a textura fique pesada, de acordo com a química, especialista em cosmetologia, Simone França, da Universidade Anhembi Morumbi. Para conseguir o efeito mate (sequinho) da maquiagem mineral, a dica é preparar a pele antes de se maquiar: limpar, tonificar e hidratar permite uma cobertura mais leve e equilibrada.

(2) Por serem acetinadas, as maquiagens minerais não cobrem totalmente as imperfeições e nem uniformizam totalmente a pele. "A maquiagem mineral tem matéria-prima limitada, porque é produzida somente com minérios naturais", justifica a especialista em cosmetologia.  


Fixação

 (1) Aqui, temos um empate. Os dois tipos de maquiagem possuem fixação parecida, cada um por seu motivo. No caso da tradicional, conta Simone França, existe durabilidade graças aos seus componentes sintéticos, como as resinas acrílicas que aderem bem à pele.

(2) A durabilidade da maquiagem mineral também é alta, porque os minérios da fórmula absorvem o óleo produzido pela pele, favorecendo a fixação  


Disfarce de rugas

 (1) Para cobrir as rugas, a maquiagem tradicional continua sendo a mais indicada. Isso porque, de acordo com o maquiador Lutchim, elas contam com protetor solar. Além disso, a base tradicional é em consistência líquida, o que oferece melhor cobertura e não preenche as linhas de expressão (como o pó).

(2) A maquiagem mineral apresenta partículas moduladoras de luz. "Você só enxerga a ruga quando ela forma uma sombra na pele. Sem esta sombra, os sinais da idade não aparecem", ensina a especialista em cosmetologia. Em vez da cobertura, portanto, a maquiagem mineral disfarça as rugas dando luminosidade para os sulcos, mas é mais difícil acertar com este truque do que, simplesmente, aplicar uma camada de base. "Aplique o pó facial mineral apenas na Zona T (testa, nariz e queixo) e use um pincel apropriado para a aplicação da maquiagem mineral, evitando os excessos que pesam no visual", afirma o maquiador. 


Brilho

 (1) A maquiagem tradicional tem menos brilho. Para realçar o efeito luminoso, um iluminador ou um blush que ofereça brilho são as opções.

(2) Na maquiagem mineral, a mica é responsável pelo brilho - alguns hidratantes também contam com este ingrediente e, por isso, deixam a pele dourada. É efeito da mica a cobertura levemente acetinada e brilhosa da maquiagem mineral.  


Alergias

 (1) A maquiagem convencional, afirma a dermatologista, é composta por corantes e perfumes, o que a torna a fórmula mais propensa a causar alergias em pessoas de pele sensível.

(2) A maquiagem mineral é hipoalergênica, livre de corantes e conservantes. Mas a dermatologista Tatiana Jerez, da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), afirma que nem sempre os produtos são 100% minerais. "Os produtos 100% minerais têm coloração naturalmente próxima aos tons de bege, marrom, amarelo ou preto", afirma. Variações destas tonalidades são obtidas a partir de corantes, ainda que em quantidade menor do que na maquiagem tradicional. Em todo caso, todos os profissionais entrevistados concordam que a maquiagem mineral é a mais indicada para peles sensíveis e que tendem a desenvolver alergias.  


Acne

 (1) A não ser que seja específica para peles acneicas (caso de maquiagens não-comedogênicas e livres de óleo), a maquiagem convencional pode obstruir os poros e piorar a condição da acne. "Esconder a acne usando bases inadequadas para seu tipo de pele só piora o entupimento dos poros", diz Tatiana.

(2) A maquiagem mineral é a mais indicada para a pele com acne. "Ela não obstrui os poros, possui atividade antiinflamatória natural e ainda é capaz de controlar a oleosidade da pele", afirma a dermatologista da SBD. Esse tipo de maquiagem conta com componentes naturalmente secativos, como o óxido de zinco, o que ajuda a limpar a pele.  


Oleosidade

 (1)A maquiagem comum contém substâncias, como óleos ou ceras, e pode obstruir os poros, além de causar a sensação de pele engordurada. Prefira cosméticos oil free, caso você tenha pele oleosa.

(2) A maquiagem mineral segura bem a oleosidade, porque os minerais são capazes de absorver o excesso de oleosidade produzido pela pele, garantindo um efeito mate mais duradouro.  


Validade  (1) Um dos problemas entre as pessoas que usam pouca maquiagem é ter que jogar tudo fora assim que o prazo de validade vence. Apesar dos conservantes, a maquiagem convencional dura menos do que a mineral: uma maquiagem comum dura, em média, seis meses, enquanto o mesmo produto na versão mineral resiste a dois anos, aproximadamente.

(2) A maquiagem mineral não tem conservante, mas os minérios fazem com que ela dure mais, caso a conservação seja feita de modo adequado - longe da umidade e do calor.  


Pigmentação

 (1) A maquiagem tradicional é feita com corantes artificiais, o que multiplica o número de tons disponíveis.

(2) Por serem feitas apenas com componentes minerais, esse tipo de maquiagem tem limitação de cores. "Variações de bege, marrom, amarelo e preto soa as opções de cores totalmente minerais", afirma Tatiana. Além da oferta menor de cores, a maquiagem mineral também costuma ter pigmentação mais suave.  


Preço

 (1) O preço varia de acordo com a marca, mas a maquiagem comum tende a ser mais barata do que uma similar mineral.

(2) A maquiagem mineral costuma ser mais cara porque a oferta de matéria-prima é menor, e o custo para extração dos minerais é mais alto em relação aos produtos sintéticos. No geral, uma maquiagem mineral é 30% mais cara do que a versão comum  


Fonte: minha vida