Rondonópolis/MT,

Qual é o sabonete ideal para você

Uma infinidade de cheiros e cores invade as prateleiras destinadas aos sabonetes. Escolher entre tantas opções é uma tarefa às vezes difícil. Quem não já levou um para casa que deixou a pele oleosa demais ou ressecada?

O primeiro passo é descobrir qual o seu tipo de pele entre seca, mista, oleosa e sensível.
“Para escolher, você deve saber o tipo e o estado da pele, se está sensível por uma patologia ou um procedimento”, recomenda a dermatologista Sandra Azevedo. 

Veja a seguir alguns tipos de sabonete comuns no mercado e para qual tipo de pele melhor se encaixa:


Sabonetes em barra

Clássico, este tipo de sabonete pode ser usado por quem tem a pele seca ou sensível, diz Sandra.

Sabonetes líquidos

Queridinhos dos dermatologistas, são recomendados para todos os tipos de pele, especialmente para as que sofrem com oleosidade.  “Para as peles mistas e oleosas, use de preferência os sabonetes líquidos”, afirma Sandra.

Sabonetes com hidratantes

Os sabonetes com hidratantes são febre. Mas quem tem pele oleosa deve ter muito cuidado na hora de usar, pois não são recomendados. “Sabonetes com poder de hidratação, mas que não irritam, são ideais para a pele seca”, explica a dermatologista Renata Roxo.

Sabonetes de glicerina

Sandra explica que este tipo de sabonete causa menos alergias. “Vai bem em peles sensíveis e de crianças”.

Sabonetes esfoliantes

“Recomendo para pele mista e oleosa, para fazer a limpeza dos poros, que são mais dilatados neste tipo de pele”, diz Sandra. O uso recomendado é de uma a duas vezes por semana.

Na hora de escolher o tipo, vale o gosto pessoal – ao menos que seja indicado um específico por seu dermatologista. E quem estiver fazendo algum tratamento para a pele deve conversar antes de usar com o médico.


Sabonetes adstringentes

São ideais para as peles oleosas, pois tiram o excesso de sebo. Mas preste atenção se não está agredindo a pele. “Devem tirar a oleosidade sem irritar”, recomenda Renata.

Sabonetes antisépticos

Contêm substâncias que combatem bactérias, e por isso, não devem ser usados indiscriminadamente. "Isso é ruim porque você pode criar resistência bacteriana", explica Renata. O ideal é escolher o melhor para seu tipo de pele com a ajuda de um dermatologista.

Sabonetes anti-acne
Devem ser usados moderadamente. A dermatologista Mônica Azulay recomenda que uma pele com espinhas seja lavada entre duas ou três vezes ao dia, no máximo. "Os produtos contém ácido salicílico ou glicólico, que retiram gordura da pele. Se usados repetidas vezes pode causar o efeito inverso: na falta de gordura as glândulas sebáceas reagem produzindo mais sebo.”

Após a higienização, a pele deve ser hidratada. "Sabonetes podem ser ótimos coadjuvantes na hidratação da pele, mas nãos substituem o creme", alerta a dermatologista. Se ela for seca, são recomendados produtos à base de uréia. Se for oleosa, loções adstringentes ajudam a evitar acne.


Depois de escolher o sabonete ideal, a hora de usá-lo

Tanto o corpo quanto o rosto exigem cuidados na hora de lavar, especialmente o último. “Eu costumo recomendar lavar duas vezes por dia, deixando a vontade para até três”, diz Renata. Ela acrescenta que, se a pele estiver oleosa demais, vale recorrer a produtos especialmente indicados para estes casos. 

E se for usar um creme depois, “dar um tempo de até 30 minutos entre lavar e aplicar. Isso faz com que a pele volte ao pH normal”, ensina.  Renata ainda recomenda evitar usar água morna, que deixa a pele mais oleosa.

Fonte: GNT,pura diversão