Encontre no EC

Rondonópolis/MT,

Dicas para se livrar da síndrome do olho seco

Ardência, vermelhidão e coceira nos olhos são problemas comuns e podem ser sinais da síndrome do olho seco. Horas vidrado no PC, poluição, ar condicionado, ar seco – típico do outono – e sono ruim. Está exposto a isso? Então, você é candidato à síndrome do olho seco – falha na produção lacrimal.

A lágrima tem três partes: lipídica, aquosa e mucoide (estabiliza a lágrima no olho). As condições acima fazem com que a parte lipídica seja produzida em baixa qualidade, daí a parte aquosa evapora com facilidade. O resultado? O olho fica seco, arde, coça, fica vermelho e a visão embaça. O problema pode se tornar crônico se não tratado. “É quando a lágrima, que funciona como uma lente protetora, resseca já no canal lacrimal”, explica Fabio Henrique Da Silva Ferraz, oftalmologista do Hospital de Olhos de São Paulo.

Aqui, você se liga em 8 dicas dadas por Ferraz e Renato Neves, diretor do Eye Care Hospital de Olhos, em São Paulo, para evitar e combater a síndrome do olho seco.

1. No trabalho, dê uma volta a cada hora para relaxar a vista da tela do computador.

2. Pisque mais. Na frente da tela, piscamos cerca de 9 vezes por minuto e normalmente piscamos 16 vezes – daí o olho não é lubrificado.

3. Evite usar o celular ou notebook antes de dormir. A luz dos aparelhos indica para o cérebro que ainda é dia e você produz menos substâncias que induzem ao sono – e noite maldormida resseca o olho.

4. Reduza o brilho da tela do notebook ou computador. É só ir em menu, ajustes, brilho.

5. Durma oito ou mais horas por noite. Desse jeito, a camada do filme lacrimal se renova.

6. Se estiver sempre no ar condicionado, o ideal é ter um vaporizador. Se não tiver, pode ser um copo d’água perto para umedecer o ambiente.

7. Turbine o cardápio com ômega-3. Ele dá um up na produção da parte gordurosa da lágrima, diminuindo assim a evaporação da parte líquida. Coma salmão, castanha-do-pará e linhaça – eles têm boas quantidades do nutriente.

8. Tenha sempre à mão um colírio à base de ciclosporina ou substituto da lágrima (compre na farmácia). Eles aliviam o ardor e não têm restrição.


Fonte: Revista Men’s Health