Rondonópolis/MT,

Pesadelos de Hollywood

Hollywood não é só luxo, glamour e pessoas bonitas. Na verdade, desde a sua origem, a fábrica de sonhos tem colecionado vários pesadelos: desde curiosidades bizarras a lendas estranhas, passando por filmes malditos e atores e realizadores malogrados. Conheça alguns dos acontecimentos mais aterrorizantes da Meca do Cinema, que revelam o Lado Negro de Hollywood… 


10 – Clifton Webb
Conhecido ator das décadas de 40 e de 50, Clifton Webb tinha um grande fascínio pelo espiritismo. O protagonista de O Homem que Nunca Existiu (1956) tentou contatar em muitas ocasiões com o fantasma da sua mãe, com quem viveu até esta falecer, em 1959.
A mais prezada posse de Webb era a sua mansão de estilo espanhol em Rexford Drive (Beverly Hills). Uma frase premonitória do ator, pronunciada ao seu amigo médium Kenny Kingston, foi: nem morto vou deixar esta casa. Literalmente, segundo a lenda… As primeiras vítimas do fantasma de Webb, falecido em 1966, foram os Cramer. Parece que Webb se tinha instalado no quarto de convidados da casa e marcava a sua presença com uns gemidos aqui, as cinzas de um cigarro ali… O espírito foi de férias quando os Cramer montaram uma sessão de espiritismo para expulsá-lo. Mas será que foi definitivamente?

9 – Rodolfo Valentino
Na rodagem de Os Quatro Ginetes do Apocalipse (1921), Rodolfo Valentino conheceu Natacha Rambova, responsável pela criação de cenários, lésbica e apaixonada por esoterismo. Natacha foi a segunda esposa do galã e, após a morte dele, não se cansava de repetir que comunicava com o seu fantasma através de espiritismo.
De acordo com a lenda, o espírito de Valentino passeia por Hollywood. Por exemplo, o fantasma já foi visto nos estúdios da Paramount e na sua antiga casa de praia de Oxnard. Outra história conhecida tem a ver com um anel de prata que Valentino teria comprado numa joalharia de San Francisco. O ator foi informado que aqueles que utilizavam esse acessório tinham má sorte. Bastou coloca-lo para o ator cair em desgraça: o fracasso de The Young Rajah (1922) deixou-o sem trabalho durante dois anos. Valentino voltou a usar o anel para a promoção de O Filho do Sheik (1926) e poucos dias depois morreu de uma peritonite, na sequência de uma operação de uma úlcera perfurada.

8 – Peter Sellers
Outro ator com uma ligação especial com o espiritismo, Peter Sellers. O protagonista de Bem-Vindo, Mr. Chance (1979) foi sempre muito influenciado na sua carreira pela médium britânica Estelle Roberts, que teria convencido Sellers de que ele era conduzido pelo espírito de Dan Leno, um ator do século XIX. Aliás, a sua devoção ao espiritismo foi uma das causas apontadas por Britt Ekland para pedir o divórcio.
Parapsicologia, óvnis e superstições (Seller não suportava estar com alguém que usasse roupa púrpura ou que emitisse más vibrações) eram outros temas pelos quais o ator nutria um profundo interesse.

7 – O Gênio do Mal
O clássico do terror O Gênio do Mal (1976) conta a história de uma criança de cinco anos que revela um comportamento perturbador… O casting para encontrar o ator ideal para encarnar uma personagem tão complexa foi rápido… E doloroso! A duas semanas de começar a rodagem do filme original, o pequeno Harvey Stephens foi muito convincente no seu teste de casting ao bater nos testículos do realizador!
As filmagens do filme foram marcadas por sucessivos acontecimentos insólitos. O supervisor de efeitos especiais e o seu assistente morreram num acidente de carro quando regressavam de um dia de rodagem; Gregory Peck, o protagonista de O Gênio do Mal, cancelou um voo que acabou por ter um acidente do qual ninguém sobreviveu. E por aí a­ fora… Parece que a bruxa andava a solta na rodagem deste filme, o que não impediu o seu sucesso em finais da década de 70.

6 – Super-Homem
Apesar de ser um super-herói, dotado de poderes extraordinários, a personagem Super-Homem sempre trouxe muito azar a quase todos os seus interpretes. A primeira vítima foi George Reeves, que encarnou esta personagem numa série de televisão. O ator não só cometeu o erro de ser amante da mulher de Eddie Manix, vice-presidente da MGM, com alegadas ligações com a máfia, mas também ter-se-ia suicidado sem razão aparente, quando estava quase a casar com a nova namorada, Lenore Lemmon.
A maldição do Super-Homem manteve-se com o conhecido caso de Christopher Reeve. O ator tinha 42 anos quando uma queda de um cavalo o deixou tetraplégico. Nove anos depois, após ter desenvolvido um papel muito ativo na ajuda a pessoas incapacitadas, Christopher Reeve morreu, devido a uma reação alérgica a um antibiótico.

5 – A Semente do Diabo
Sou o Diabo e estou aqui para fazer o trabalho do Diabo, teria dito um dos membros do clã de Charles Manson ao entrar na mansão dos Polanski na noite de 8 de Agosto de 1969. O resultado é conhecido: após torturar com crueldade, os seguidores de Manson assassinaram Sharon Tate, mulher de Roman Polanski, e mais quatro pessoas. Tate estava grávida de oito meses e sofreu 26 punhaladas.
Como A Semente do Diabo (1968) era o mais recente filme de Polanski naquela altura, os acontecimentos tomaram um tom ainda mais sinistro. Sem motivo aparente, os assassinatos pareciam ser parte de um ritual satânico. Além disso, dizia-se que a casa dos Polanski era um antro de perdição, onde sexo e drogas circulavam livremente. Os moralistas culparam logo o realizador pela desgraça, Hollywood ficou horrorizada com os acontecimentos e muitos famosos fugiram da cidade com medo de serem as próximas vítimas.

4 – O Exorcista
O Exorcista (1973) é outro clássico do cinema de terror muito conhecido pelas suas curiosidades bizarras… Ora vejamos: durante a rodagem da obra de William Friedkin, nove pessoas vinculadas direta ou indiretamente ao filme morreram; o filho de um dos atores (Jason Miller) quase morreu atropelado; Ellen Burstyn, a mãe da criança possuída, magoou-se na espinha durante uma cena… Enfim, às tantas Friedkin até teria pedido a um sacerdote que exorcizasse o estúdio
A maldição de O Exorcista manteve-se mesmo após a sua rodagem e lançamento. Alguns espectadores saíram do cinema completamente possuídos: entre os vários eventos registados, com maior ou menor veracidade, uma pessoa auto imolou-se no altar de uma igreja, um jovem alemão suicidou-se e um homem enlouqueceu, após submeter-se a um auto exorcismo.

3 – Três Homens e um Bebê
Quando a comédia Três Homens e um Bebê (1987) foi editada em vídeo, espalhou-se o boato de que, numa sequência, o espectro de um menino surgia junto a janela, oculto por trás de umas cortinas. A versão mais popular desta lenda explicava que o filme tinha sido rodado num apartamento de Nova Iorque onde tinha vivido uma criança de nove anos que tinha morrido com um tiro (outros relatos afirmam que a criança se tinha atirado da janela). Quando a mãe viu a cena em questão, teria reconhecido o filho vestido com a roupa do próprio enterro e enlouqueceu.

2 – Poltergeist
O filme sobre espíritos Poltergeist - O Fenômeno (1982) já nasceu condenado. Para além das discussões frequentes entre o produtor do thriller, Steven Spielberg, e o realizador, Tobe Hooper, que tinham visões diferentes sobre a história, quatro atores que participaram nesta saga de terror sofreram mortes trágicas. Dominique Dunne foi estrangulada pelo namorado, Heather O´Rourke contraiu a doença de Crohn, que afeta os intestinos, e, após rodar Poltergeist 3 - Eles Estão de Volta (1988), levantou-se um dia de manhã, sofreu um choque séptico e morreu aos 12 anos de idade, Julian Beck faleceu de cancro logo depois de terminar a rodagem de Poltergeist 2 - O Outro Lado (1986) tal como o Índio Will Sampson, que, autoproclamando-se xamã, tinha praticado exorcismo no estúdio na sequência de uma série de acontecimentos estranhos sofridos pela equipe.

1 – A Maldição dos Lee
Este é um dos casos mais emblemáticos (e bizarros) de sempre da História de Hollywood. O ator, perito em artes marciais, Bruce Lee faleceu aos 32 anos durante a rodagem, em 1973, de Game of Death, terminado anos mais tarde. A morte de Lee foi provocada por um edema cerebral, como reação alérgica a analgésicos. O curioso é que Bruce Lee morreu rodando um filme em que interpretava um ator que quase morria num estúdio quando o alvejavam com uma bala verdadeira em vez de pólvora seca… E foi precisamente assim que, em 1993, Brandon Lee, filho de Bruce, morreu quando filmava O Corvo…

Fonte: Cinebox