Encontre no EC

Rondonópolis/MT,

"Há muito tempo atrás, em uma galáxia muito, muito distante...”: curiosidades sobre Star Wars

A internet ainda não se recuperou do lançamento do primeiro teaser do próximo Star Wars, lançado pela Disney e pela Lucasfilm no final de novembro. O Episódio VII da saga, que ganhou o subtítulo “O Despertar da Força”, já tem estreia marcada para dezembro de 2015.
Nossa missão, hoje, meu querido jedi, é contar para você alguns fatos sobre os filmes da série Star Wars e que você – pasme! – pode desconhecer.





1. “Eu tenho um mau pressentimento sobre isso” – ou alguma variação – é a frase mais falada de toda a franquia Star Wars. Ela aparece em todos os filmes.

2. Anakin Skywalker/Darth Vader foram interpretados por seis pessoas diferentes: David Prowse (Darth Vader nas telas), James Earl Jones (voz de Darth Vader), Bob Anderson (cenas de luta), Sebastian Shaw (fantasma de Anakin/Vader em “O Retorno do Jedi”), Jake Lloyd (Anakin criança) e Hayden Christensen (Anakin jovem).

3. “Star Wars – Uma Nova Esperança” continua sendo o filme de maior bilheteria da franquia. É também a segunda maior bilheteria dos Estados Unidos (inclusive se ajustarmos os valores dos ingressos de acordo com a inflação), perdendo apenas para “E o Vento Levou…”


4. A sequência dos asteroides em “O Império Contra Ataca” é famosa por suas histórias de efeitos especiais. Segundo vários funcionários da empresa SFX (de sonoplastia), um dos asteroides da sequência era, na verdade, um sapato. Outro era uma batata. #féun

5. Harrison Ford pediu a George Lucas que Han Solo morresse no fim de “O Império Contra Ataca”, durante o processo de criogenização. Mas o pedido foi negado por Lucas – claro.

6. George Lucas originalmente pensou em fazer os heróis da saga viajarem para o mundo Kashyyyk, dos Wookies (espécie do Chewbacca), no “Retorno do Jedi”. Mas mudou de ideia, pois queria uma espécie primitiva – e isso seria inconcebível, já que Chewbacca era o piloto da Spaceship. Então ele “cortou” os wookies no meio e chamou-os de Ewok (apesar de o nome nunca aparecer nos filmes).


7. Na época das filmagens da épica cena em que Darth Vader revela seu segredo a Luke Skywalker, somente George Lucas, Mark Hamill (Luke Skywalker) e o diretor Irvin Kirshner sabiam o que Darth Vader iria dizer. No set de filmagens de “O Império Contra Ataca”, a fala dita por David Prowse era “Obi-Wan matou seu pai”. Tudo para ajudar a manter o segredo.

8. Em “Uma Nova Esperança”, Han Solo e Luke Skywalker entram no centro de detenção para resgatar a Princesa Leia. Quando um soldado do Império pergunta pelo intercomunicador para saber o que havia causado aquela comoção, Solo responde? “Uh… tivemos um pequeno defeito nas armas. Mas, uh, tudo está ótimo agora. Nós estamos bem, agora, obrigado. E você, como vai? Conversa chata, de toda forma”. Harrison Ford inventou a fala durante as gravações. De propósito, ele não decorou as falas do roteiro para soar mais natural.

9. Yoda fala a língua “Galáctico Básico” – que tem uma maneira diferente de colocar o verbo no fim da frase quando forma as sentenças. Por isso, uma frase clássica da forma Yoda de falar é: “Quando 900 anos você alcançar, parecer tão bonito você não irá”.

10. Em “O Ataque dos Clones” há uma cena em que Anakin e Obi-Wan entram o Outlander Club. Prestando atenção, é possível ver, à esquerda, o ator Anthony Daniels (C3PO). Nessa mesma cena está Ahmed Best, que interpretou Jar Jar Binks.


11. Grandes estúdios de Hollywood, como Universal e Paramount, dispensaram “Star Wars”. Somente depois de ser rejeitado por todos os estúdios, Lucas decidiu levar o roteiro para a Twentieth Century Fox, mas eles também ficaram incertos sobre o filme. Ninguém imaginava que fosse ser um sucesso tão estrondoso.

12. James Earl Jones (a voz do Darth Vader) não quis que seu nome entrasse para os créditos. Na época, ele alegou achar que não tinha trabalhado o suficiente para entrar nos créditos. Depois, ele admitiu que, como era um ator iniciante, não queria que seu nome ficasse associado ao filme para não ficar “marcado”. Ele e David Prowse (que interpreta Vader nas telas) nunca se encontraram.

13. George Lucas teve a ideia para Chewbacca em uma manhã do início dos anos 70, enquanto via sua mulher, Márcia, dirigir seu carro. Ela estava com o husky siberiano da família, Indiana (nome que deu origem ao Indiana Jones). Lucas gostou de como o enorme cão ficava no banco de trás e resolveu criar um personagem no filme que fosse um misto entre Indiana, um urso e um macaco.


14. Anthony Daniels (C3PO) e Kenny Baker (R2D2) tiveram problemas com o calor na Tunísia. Mesmo a equipe injetando ar frio nos trajes e mantendo-os hidratados, Daniels costumava desmaiar de calor.

15. Os primeiros rabiscos da concepção do General Grievous, do Episódio III, mostrava ele como uma criança sentada em uma cadeira flutuante – uma ideia que Lucas rejeitou, porque ele achou que o personagem não seria levado a sério. Durante as filmagens, Lucas desenvolveu uma tosse feia, que ele gravou e usou para Grievous – um grande ganho de produção!

16. Funciona como mágica: coloque um sabre de luz na mão de um homem adulto e ele virará uma criança quase imediatamente. Isso aconteceu até com Ewan McGregor (Obi-Wan jovem) que, durante as filmagens dos duelos em “A Ameaça Fantasma”, fez barulhos de sabre de luz que tiveram que ser consertados na pós produção. E não foi só ele: Hayden Christensen (Anakin jovem) fez a mesma coisa.

17. Steven Spielberg foi a primeira escolha de Lucas para “O Retorno do Jedi”. Mas Spielberg era membro do Director’s Guild (associação estadunidense de diretores de cinema), da qual Lucas havia saído meio brigado. Assim, Spielberg foi proibido de aceitar o trabalho. Anos depois, porém, o diretor de “Tubarão” acabou ajudando o amigo de longa data com o “Episódio III”. Quando Lucas percebeu a quantidade de efeitos especiais que o filme teria, pediu uma mãozinha a Spielberg em certas sequências – incluindo a épica luta de sabres de luz entre Anakin e Obi-Wan. Com toda a sua experiência com efeitos visuais modernos, Spielberg continuou na direção de “Guerra dos Mundos”.


18. O editor de som Ben Burtt se valeu de inúmeras fontes pouco comuns para criar os muitos (inúmeros!) efeitos sonoros de Star Wars. O barulho do Chewbacca foi uma mix-tape dos sons de vários mamíferos grandes (principalmente ursos). Já os apitos de R2-D2 eram, na verdade, sons de bebês manipulados para parecerem eletrônicos. O som típico dos sabres de luz foram conseguidos misturando o som de um projetor de filmes com o retorno obtido com a aproximação de um fio desencapado de um aparelho de TV.

19. As feições de Yoda – principalmente os olhos sábios – foram inspiradas em Albert Einstein. A marionete usada nos três primeiros filmes parecia tão real, que não era raro o diretor Irvin Kershner dar as direções para ela – em vez de para seu manipulador, Frank Oz. Oz pegou o trabalho quando a escolha original de Lucas, Jim Henson, recusou o trabalho e recomendou o manipulador de bonecos. Lucas ficou tão impressionado com o trabalho de Oz, que fez um lobby para que ele ganhasse um Oscar. Mas isso nunca aconteceu, porque a Academia julgou que manipulador de bonecos não é ator.


20. No “Episódio II” foi a primeira vez em que o público viu Yoda empunhar – e lutar com – um sabre de luz (algo em que a marionete dos primeiros filmes era limitada). Durante os ensaios da luta de Yoda com Conde Dooky, a produção colocou um boneco de Yoda para que Christopher Lee pudesse praticar os movimentos. O detalhe era que esse boneco ganhou dois dentões de vampiro (piada interna em referência ao papel histórico de Lee como Conde Drácula).

21. O novo filme será lançado nos Estados Unidos no dia 17 de dezembro do ano que vem. No elenco, já estão confirmados Harrison Ford (Han Solo), Mark Hamill (Luke Skywalker), Carrie Fischer (Princesa Leia), Peter Mayhew (Chewbacca), Anthony Daniels (C3PO), Kenny Baker (R2-D2) – #todascomemora. A eles, se juntarão John Boyega (“Imperial Dreams”, 2014), Daisy Ridley (“Lifesaver”, 2013), Adam Driver (“Lincoln”, 2012), Oscar Isaac (“Inside Lewis Davis”, 2013), Andy Serkis (“O Senhor dos Anéis – O Retorno do Rei”, 2003), Domhnall Gleeson (“Bravura Indômita”, 2010), Max von Sydow (“Tão Forte e Tão Perto”, 2011), e Lupita Nyong’o (“Doze Anos de Escravidão”, 2014).

Fonte: Superinteressante por  Raquel Sodré