Encontre no EC

Rondonópolis/MT,

Game of Thrones: 13 personagens dos livros que você não viu na série

A série de TV tem um milhão de personagens. Mas os livros que a inspiraram têm bem mais - e algumas figuras bem interessantes ficaram de fora da adaptação. É hora de dar adeus a mais uma temporada de Game of Thrones. O fim é triste para quem só assiste à série. Também não é fácil para quem leu dos livros. Afinal, os últimos 10 episódios tornaram bem difícil que alguns personagens interessantíssimos das páginas venham a dar as caras na tela da HBO nas próximas temporadas.

Como os acontecimentos da série já estão muito evoluídos, distribuindo spoilers até para quem achou que estava à prova deles (alô, você, que ostentou A dança dos dragões na frente dos amigos), chegou o momento de se conformar. Mas antes, como o próximo livro ainda deve demorar a chegar e o último já saiu faz tempo, a gente te ajuda a se lembrar dos melhores personagens que provavelmente jamais aparecerão na série. Contém spoilers, é lógico.

Jon Connington e o Jovem Grifo

O que fazem nos livros: Em A dança dos dragões, a viagem de Tyrion Daenerys para encontrar Daenerys é bem longa. Durante uma parte do percurso, o anão Lannister tem a companhia de um homem e seu filho, ambos com os cabelos pintados de azul. Os personagens são chamados de Grifo e Jovem Grifo. Mais para o fim do livro, descobrimos que o "pai" é Jon Connington, ex-Mão do Rei Aerys II. Connington era um dos poucos amigos próximos de Rhaegar Targaryen, falecido irmão de Daenerys. E o Jovem Grifo seria, na verdade, o suposto filho de Rhaegar, Aegon Targaryen, que toda Westeros acreditava ter sido assassinado ainda bebê. 
Por que sentimos falta na série: O enredo que envolve Jon Connington e o suposto Aegon é uma das grandes reviravoltas do quinto volume da saga, e surpreendeu meio mundo de fãs por ter ficado de fora. A explicação vem ao final do livro: o pequeno Aegon foi salvo da morte por Varys, que o trocou por uma criança pobre de Porto Real, assassinada em seu lugar. Foi aí que Jon Connington entrou na história. Ele venerava tanto o Rhaegar (dizem que era apaixonado por ele) que adotou e instruiu o filho do príncipe para que, no futuro, o menino reconquistasse Westeros. Se isso tudo for verdade, é o fim da linha para Daenerys: Aegon tem mais direito ao trono do que a tia. Isso são fatos.
Mas também há teorias. E uma delas, bem embasada, diz que o Jovem Grifo é na verdade um impostor. Segundo a crença, o falso Aegon é um descendente Blackfyre, uma casa extinta que descende dos Targaryen e que tem característias físicas parecidas com as dos reis-dragão. De acordo com essa teoria, nem Connington e nem o Jovem Grifo sabem da armação, que é obra de Varys para restituir a dinastia Targaryen. Quer argumentos? Numa visão, Daenerys ouve alguma coisa sobre um "dragão do pantomimeiro" (ou seja, falso dragão) em seu caminho. Faz sentido.

Arianne Martell

O que faz nos livros: Arianne é a filha mais velha do Príncipe de Dorne, Doran Martell. Como as leis dornesas não fazem distinção de gênero para a herança (#dornefeminazi), Arianne é a herdeira do trono de seu país. Ela também tem um caso com Arys Oakheart, um cavaleiro da Guarda Real enviado por Cersei para ser de guarda-costas para Myrcella Baratheon em Dorne. Depois que Joffrey morre, Arianne envolve Arys (que também não aparece na série) no plano de coroar Myrcella como rainha dos Sete Reinos, no lugar de Tommen. Ela é tão importante que vários capítulos de O festim dos corvos e pelo menos um de Os ventos do inverno são narrados de seu ponto de vista.
Por que sentimos falta na série: Com os Martell, não tem para ninguém. Assim como seu tio Oberyn, Arianne é uma das favoritas dos leitores, e uma personagem feminina com o selo de qualidade George R. R. Martin: independente, ambiciosa e inteligente. Além disso, o fato de ser ela a herdeira do pai (e não seu irmão Trystane, como na série) a coloca em uma posição de poder interessante. Ao longo do livro, descobrimos que Príncipe Doran pretendia unir Arianne com Viserys Targaryen e Quentyn (daqui a pouco falamos sobre ele) com Daenerys. As uniões selariam o acordo entre as casas Martell e Targaryen e vingariam a morte de Elia Martell, assassinada a mando dos Lannister. Mas essa jogada política vai ficar só nos livros mesmo. Na TV, traços da personalidade de Arianne foram distribuídos entre as Serpentes de Areia e Ellaria Sand, viúva de Oberyn. E a importância da casa Martell reduzida aos homens da família: Doran e Trystane.

Euron, Victarion e Aeron Greyjoy

O que fazem nos livros: Euron, Victarion e Aeron Greyjoy são irmãos de Balon Greyjoy, pai de Theon e Yara (Asha, nos livros). Eles aparecem na trama após a morte do irmão, e disputam a soberania nas Ilhas de Ferro. Euron é conhecido como Olho de Corvo e comanda um navio cuja tripulação tem as línguas cortadas por ele mesmo. Victarion é Senhor Capitão da Frota de Ferro. E Aeron, o caçula, é um sacerdote do Deus Afogado, divindade dos habitantes das Ilhas de Ferro. Tanto Aeron quanto Victarion protagonizam capítulos em O festim dos corvos. Victarion também tem um trecho para chamar de seu em A dança dos dragões.
Por que sentimos falta na série: O núcleo Greyjoy é um dos mais importantes nos últimos dois livros lançados, apesar de - confessamos - alguns capítulos serem meio chatos. Após a disputa pelo trono, Euron é eleito como Rei pela Assembleia de Homens Livres, decide que é uma boa ideia se casar com Daenerys e manda Victarion buscá-la em Essos. Só que Victarion detesta o irmão e pretende conquistar Daenerys para si mesmo. O plano deles até que é bom, se desconsiderarmos o fato de que Daenerys não foi consultada sobre nenhuma dessas duas propostas de casamento. D. B. Weiss e David Benioff também não curtiram a ideia. A trama foi totalmente cortada do seriado.

Belwas, o Forte

O que faz nos livros: Belwas é um eunuco grande e forte, dos mais leais homens de Daenerys. Ele passa a fazer parte dos guardiões da rainha juntamente a Sor Barristan. Antes, Belwas era um gladiador das arenas de Meereen.
Por que sentimos falta na série: Além de sua óbvia fidelidade incondicional à rainha, a presença de Belwas, um grandalhão cheio de cortes pelo corpo que indicam quantos inimigos já derrotou, daria um grande adendo à história. É um dos melhores guerreiros e planejadores de combate de Daenerys, e protagoniza várias das ações da rainha para tomada de cidades. Provavelmente, sumiu da série para não confundir a cabeça de quem já tem personagens demais para lembrar.

Cara-Malhada

O que faz nos livros: É o bobo da corte de Stannis Baratheon. Ele tem o rosto tatuado como uma colcha de retalhos, e passa muito tempo em companhia da princesa Shireen. Originalmente, era escravo na cidade livre de Volantis, mas foi comprado e libertado por Steffon Baratheon, pai de Stannis. Quando seguia para Westeros, seu navio naufragou, e ele foi o único sobrevivente. Desde então, ele não faz mais palhaçadas, apenas fala frases misteriosas aparentemente sem sentido.
Por que sentimos falta na série: Cara-Malhada não aparece muito, mas sua existência enigmática traz muitos questionamentos. A própria Melisandre diz para Jon Snow que ele é uma "criatura perigosa" e que o vislumbra em suas chamas rodeado de crânios. Na realidade, as frases inocentes que o bobo profere seriam profecias, que passam despercebidas pelos leitores desatentos. A mais famosa delas diz: "Sangue de bobo, sangue de rei, sangue na coxa da donzela, mas para os convidados e noivo, correntes, lá, lá, lá". Preste atenção e você vai ver que a frase prevê o Casamento Vermelho. Sangue de rei? Robb Stark. Sangue de bobo? Guizo, o bobo da corte que Catelyn mata. Sangue na coxa da donzela? A noite de núpcias de Edmure Tully. "Correntes para os convidados e o noivo"? Massacre geral.
De acordo com as teorias, Cara-Malhada adquiriu os poderes premonitórios depois de ter contato com o Deus Afogado, durante o naufrágio.

Jeyne Poole

O que faz nos livros: Jeyne Poole é a melhor amiga de Sansa Stark. Ela é filha de Vayon Poole, espécie de mordomo de Winterfell, e vai para Porto Real com a comitiva dos Stark, quando Ned é nomeado Mão do Rei. Algum tempo após a queda de Ned, ela é enviada por Tywin Lannister para ficar sob a tutela dos Bolton no Norte. Só que com uma reviravolta: a moça tem que se passar por Arya Stark (a essa altura, ninguém sabe onde a verdadeira Arya está).
Por que sentimos falta na série: Ficou chocado com o terrível destino de Sansa na quinta temporada? Nos livros, ela está bem longe das garras de Ramsay Bolton. Quem sofre em seu lugar é a pobre Jeyne, que é forçada a atuar como Arya e casar com Ramsay, para legitimar o poder da Casa Bolton sobre o Norte e ainda garantir-lhe a soberania sobre Winterfell. Apesar de permanecer como secundária, Jeyne participa de um momento importante em A dança dos dragões: a fuga de Theon de Winterfell. Agora, resta saber até que ponto sua história vai se confundir com a de Sansa na tela da HBO.

Senhora Coração de Pedra

O que faz nos livros: Senhora Coração de Pedra é a ressurreição de Catelyn Stark. Pã! Depois do Casamento Vermelho, Beric Dondarrion e Thoros de Myr (lembra deles?) encontram o corpo da ex-senhora de Winterfell já bem deteriorado na água de um rio. Dondarrion, que já havia morrido e revivido várias vidas, cede sua última vida ao corpo de Catelyn. Ela volta a vida como uma mulher fria e com sede de vingança. Com a pele branca-acinzentada, poucos cabelos quebradiços e feridas por todo o rosto, ela só consegue falar quando fecha o ferimento na garganta. A nova Catelyn também manda enforcar qualquer um que tenha ligação com os envolvidos no Casamento Vermelho. Em O festim dos corvos, encontra Brienne de Tarth e a condena à morte por traição, só porque a moça está a serviço de Jaime Lannister. Especula-se que Brienne tenha conseguido se safar.
Por que sentimos falta na série: Essa ficou só na promessa. A atriz Lena Headey, que interpreta Cersei Lannister, postou em sua conta do Instagram, durante a quarta temporada, a imagem de um coração formado por pedras. Imagine a reação da internet... Como Lena já havia dado um "spoiler sutil" sobre a morte de Oberyn, todos acreditaram que aquela seria a confirmação da presença da versão apavorante de Catelyn, e mais: bem no episódio final. Não rolou. De mortos-vivos, vamos ter que nos contentar só com os Outros (ainda bem que o inverno está chegando).

Mãos-Frias

O que faz nos livros: É um viajante misterioso, de para lá da Muralha, que usa um cachecol cobrindo o rosto, veste o negro da Patrulha da Noite. Suas mãos são frias e negras. É, aparentemente ele está morto. Em A tormenta de espadas, ele ajuda Sam e Gilly (ou Goiva) a fugir de volta para a Muralha. Em A dança dos dragões, volta a reaparecer ao guiar Bran, Jojen, Meera e Hodor até o Corvo de Três Olhos.
Por que sentimos falta na série: É um dos mistérios mais legais dos livros. Ninguém sabe quem ele é, mas, para variar, as especulações dos leitores já preencheram as lacunas. Uma das teorias diz que, por estar vestido como membro da Patrulha, e se referir a Sam como "irmão", Mãos-Frias era membro da turma da Muralha antes de morrer. Além disso, o encontro com Bran não parece ter sido por acaso. Dizem que ele é Benjen Stark, irmão desaparecido de Ned. A teoria foi descartada por George R. R. Martin nas anotações do manuscrito do quinto livro. E agora?

Quentyn Martell

O que faz nos livros: É o filho do meio de Doran Martell, irmão mais novo de Arianne, e mais velho de Trystane. Como dito acima, ele foi prometido a Daenerys por seu pai, e, sob as ordens do príncipe de Dorne, sai em busca da moça através das Cidades Livres e da Baía dos Escravos, para pedir-lhe em casamento e revelar o acordo feito. Com uma pequena ajudinha de seus amigos, Quentyn encontra Daenerys, mas é rejeitado. Afinal, ela estava prestes a se casar com Hizdahr zo Loraq.
Por que sentimos falta na série: Quentyn seria a ligação necessária para conectar Daenerys de volta a Westeros. Sua ida a Meereen significa a promessa de lealdade de Dorne no eventual retorno da Mãe de Dragões ao seu lar.

Jeyne Westerling

O que faz nos livros: Filha de uma casa vassala aos Lannister, Jeyne Westerling cuidou de um Robb Stark ferido em batalha durante a Guerra dos Cinco Reis. Eles se apaixonaram e se casaram, mas ela - muito sortuda - não estava no Casamento Vermelho. Depois de escapar do massacre, Jeyne e sua família foram perdoados pelo Trono de Ferro.
Por que sentimos falta na série: No seriado, a personagem de Jeyne deu lugar a Talisa, uma mulher de Volantis. Bem, o triste fim desta moça já sabemos. No entanto, no livro, a Rainha Stark ainda viva é alvo de especulações dos fãs mais observadores. Após receber o perdão real e sua mãe garantir que não está grávida do Jovem Lobo, Jeyne é obrigada a permanecer solteira por dois anos. Tipo uma quarentena. 
Mas uma suave diferença na descrição que dois personagens fazem da moça pode ser a origem de mais uma teoria: a de que ela está  mesmo esperando um novo herdeiro do Norte. Em um dos capítulos de Catelyn em A tormenta de espadas, ela descreve Jeyne como "esbelta, com bons quadris". Já depois do Casamento Vermelho, em um dos capítulos de Jaime em O festim dos corveos, ele a descreve como uma moça desajeitada, com quadris estreitos. A teoria diz que, na verdade, a moça que Jaime viu é Elenya, irmã de Jeyne. Enquanto isso, a viúva de Robb está escondida por conta da gravidez. Além disso, George R. R. Martin já afirmou que com certeza saberemos mais da moça nos próximos livros... Seja a teoria verdadeira ou não, não vai rolar no seriado. Tchau, Talisa.

Fonte: Superinteressante por Ana Paula Lourenço