Rondonópolis/MT,

Como escolher a melhor localização de seu imóvel


Segurança, lazer e transporte público são apenas alguns dos pontos que devem ser observados. Confira dicas na hora de comprar sua casa ou apartamento. Realizar o sonho da casa própria é o principal desejo para grande parte da população brasileira. Mas na hora de comprar o tão esperado imóvel, muitas dúvidas começam a aparecer – ainda mais quando conhecem e analisam diferentes ofertas. 

De fato, não é fácil escolher uma casa ou apartamento para comprar. Muitos fatores influenciam no preço e na decisão. Há a preocupação com a estrutura, como encanamentos e fiação elétrica, mas também existem fatores externos que devem ser levados em conta.

Os principais questionamentos têm a ver, principalmente, com a localização. Itens como distância em relação ao trabalho, atrações culturais e esportivas e, claro, segurança pública sempre são levantados durante a pesquisa.

Ter um imóvel bom, mas com uma localização ruim, é sempre uma aposta. Se a região se desenvolver, ótimo, você sai no lucro. Mas se isso não acontecer, o prejuízo será seu – até mesmo para revender o bem no futuro.

Assim, antes de fechar qualquer negócio, pesquise bem a região onde está inserida a casa e descubra mais informações. Confira alguns temas que você deve ficar de olho para determinar se é, ou não, uma boa oportunidade.

Perto, mas nem tanto
Quem procura um imóvel quer algo que seja o mais próximo possível do centro comercial da cidade, da região onde trabalha ou que tenha, pelo menos, uma estrutura adequada de comércio e serviços a poucos metros de sua casa.

É um desejo comum e principal fator de análise das pessoas que procuram boas ofertas. A existência de supermercados, hospitais, farmácias, restaurantes, entre outros negócios, ajudam até a elevar o preço.

Entretanto, é preciso ter cuidado: proximidade demais pode significar ruas barulhentas, tráfego intenso, aglomeração de pessoas nos fins de semana por conta do comércio e bastante estresse. Portanto, levante essa questão antes de fechar um negócio.

Pesquise os índices de segurança da região
A preocupação com a violência e a segurança da região é um dos principais fatores levados em conta na hora de adquirir um imóvel. Ninguém quer morar em um local onde o risco de ser assaltado e ter a casa invadida é grande.

Para isso, uma primeira análise é verificar a estrutura de segurança das casas vizinhas. Se a maioria delas tiver câmeras de segurança, grades e cercas elétricas, é um sinal de que as ruas podem não ser tão seguras assim.

Também é válido conversar com os vizinhos, principalmente os que moram há mais tempo na região, para saber mais sobre o policiamento do lugar. A Internet também é útil, pois é possível consultar os indicadores de criminalidade da delegacia que atende o bairro.

A oferta de transporte público
Você pode até possuir um carro, mas é sempre importante saber qual a oferta de transporte público na região que pretende morar. Nunca se sabe quando você precisará pegar um ônibus ou um metrô para se deslocar pela cidade.

Observe quais linhas de ônibus passam pelas ruas próximas ao imóvel e quais regiões elas atendem. Se há outras opções, como trens e metrôs, identifique a distância do bem para as principais estações – e novamente identifique qual é o caminho que será feito.

Também é recomendável conferir a qualidade das ruas tanto em infraestrutura (como a qualidade do asfalto) como em circulação (se há bastante tráfego e engarrafamento na região). Isso ajuda a calcular o tempo que você levará para andar de sua casa a um outro ponto da cidade.

Identifique as áreas de lazer e o perfil do bairro
Quem vai comprar um imóvel não quer saber apenas de segurança e do deslocamento para o trabalho, mas também quais as opções de diversão que o bairro pode oferecer. Atividades de lazer estão diretamente relacionadas com uma melhor qualidade de vida.

Antes de comprar, ande pela região e identifique parques, clubes esportivos, praças e instituições culturais próximos do imóvel. São alternativas interessantes para passear com a família e até realizar outras atividades como hobby.

Aproveite esta caminhada para identificar o perfil daquela comunidade. Se você gosta de festa e badalação, um bairro puramente residencial não será uma boa escolha. O contrário também é válido: quem busca descanso deve passar longe dos centros comerciais.

Cabe dentro do seu orçamento
Pode parecer óbvio, mas pesquise também se os imóveis de uma determinada região estão na faixa de preço que você pode pagar. Afinal, toda essa facilidade pode encarecer o valor final e assustar potenciais compradores.

Mas a avaliação não pode ficar restrita apenas ao valor a ser pago pela casa ou apartamento. É preciso identificar o custo de vida daquela determinada região. Supermercados, padarias e farmácias, por exemplo, podem ter um preço médio mais elevado em comparação a outros locais.

No fim, é preciso colocar todas essas informações na balança para saber se o bom negócio que aparenta ser a compra não corre o risco de se transformar em um pesadelo que irá comprometer grande parte de suas finanças no futuro.

Com pesquisa, é possível achar grandes ofertas
Em algum momento durante a busca você pode achar impossível achar algum imóvel em bom estado e bem localizado. Entretanto, não se desespere: sempre há boas ofertas à disposição. Basta procurar com calma e pesquisar bastante.

Com essas informações, a pessoa consegue comparar as diferentes ofertas, identificar pontos positivos e negativos em cada propriedade e perceber qual delas atende suas necessidades e objetivos de vida.

De casas a apartamento studio, é possível encontrar imóveis que sejam a sua cara e tenham tudo aquilo que você procura e sempre sonhou em ter.