Rondonópolis/MT,

Mãe de homossexual

 

Mensagem da mãe de uma homossexual

Postado por Lívia e Verônica Maat
Minha filha é lésbica e não tenho nenhum problema com isso; ela é meiga, inteligente, super preocupada comigo e também com sua irmã, irmão e pai. O pior problema para homossexuais de uma forma geral é a não aceitação por parte daqueles que deveriam dar a eles o amor, a compreensão e o apoio de que tanto necessitam. A falta de informação aliada ao preconceito das famílias apegadas a tradições que só dificultam os relacionamentos com seus filhos levam muitos jovens à depressão, à dificuldade de auto-aceitação e ao sentimento de desamparo e solidão.
O mundo está aí, pronto para apontá-los, tentar ridicularizá-los, diminuí-los, olhá-los como anormais. Essa situação é agravada pela intolerância que essas crianças enfrentam dentro de seus lares, justamente o lugar onde esperariam encontrar carinho e proteção. E isso já é demais se até os pais cometem tais erros, então só resta lembrar das palavras do mestre Jesus que disse do alto da cruz “ Pai, perdoa –os pois eles não sabem o que fazem”.
 Como professora, observo o despreparo também por parte dos educadores diante do assunto. Alguns se deixam levar pela religião, pelo medo do que irão dizer caso defendam o aluno que muitas vezes é agredido verbalmente durante as aulas. Nas minhas aulas, chamo a atenção, lembro ao agressor que discriminação é crime, porém, vejo que muitos colegas de trabalho são tão preconceituosos quanto seus alunos.  Diante de tanta hostilidade, muitos homossexuais acabam sublimando o que são em prol de aceitação. Tentando fugir da perseguição, dos apelidos pejorativos, namoram e casam com pessoas do sexo oposto, um ato paliativo especialmente cruel, uma vez que proclamam a si próprios a pena da infelicidade. Quando não conseguem resistir à tentação de encontros fortuitos, levam uma vida dupla e isso com certeza, não é bom.  Li uma reportagem que dizia o seguinte “se aceitarmos o casamento gay, daqui a pouco aceitaremos a pedofilia, os assassinatos”, quanta ignorância!  Pedofilia é crime, assassinato também, amar pessoas do mesmo sexo? Não!  
Pais que descobriram recentemente que seus filhos são homossexuais e ainda estão sob o impacto da descoberta, sem saber como agir, aqui vai um conselho: trate-o como sempre o tratou, ame-o mais ainda, não tenha vergonha do seu filho ou filha, estimule-os a serem pessoas de bem, a se imporem perante a sociedade através dos estudos e do seu trabalho, respeitando o outro para serem respeitados. Não deixem que seus amigos falem mal deles e muito menos seus parentes, mostre que vocês estão com eles em todos os momentos. Assim, tenho absoluta certeza de que conseguirão a estabilidade emocional que tanto buscamos.
Por Nádia Maat, mãe de Verônica Maat.
Esta mensagem está sob a licença CreativeCommons Atribuição, Não-Comercial

Mensagem da mãe de um homossexual

Postado por Cássia
Sou mãe de um jovem gay. Percebi quando ele tinha menos de três anos e o criei respeitando as suas características e plantando os valores que todos nós devemos ter.
É claro que não é fácil. O mundo é constituído por todos nós, e vejam como ainda estamos em um estágio primitivo. Que texto triste!
Esse conteúdo não tem valor porque contém argumentos falaciosos. A promiscuidade é tão presente entre héteros quanto em homossexuais. É humana. E ser homossexual quer dizer apenas que aquele ser se sente atraído emocional e sexualmente por pessoas do mesmo sexo. Só isso.
E um ser humano é muito mais que isso. Se aceito, amado, educado e respeitado, aprende desde cedo a corresponder, desenvolve a auto-estima. E isso começa em casa, com o pai e a mãe.
Tenho orgulho do meu filho. Tem postura, educação, respeito a si mesmo e a todos. Gosta de estudar e tem planos bem concretos para a sua carreira e vida. É um rapaz normal e maravilhoso.
E para os que me lêem, eu digo: só tenha um filho se estiverem preparados para enfrentar o desconhecido e aceitar uma pessoa que não é você; que tem a sua própria identidade e, acreditem, é a melhor de todas as experiências que a existência pode nos dar.

Curtam os seus filhos. Se vocês forem pais comprometidos com a felicidade dos seus, héteros ou gays, eles serão pessoas maravilhosas.
Mas, o mais importante: cada pessoa tem todo o direito de ser quem é.
Abraços a todos.


Feliz Dia das Mães!

Fontes: STOA e Identidade G