Encontre no EC

Rondonópolis/MT,

Dicas para queimar gordura, emagrecer e entrar em forma

Conheça atitudes que vão fazer você perder peso brincando. Você não precisa fazer uma revolução na sua vida para entrar naquela roupa que está guardada.Selecionamos 40 truques imbatíveis e viáveis (novos tratamentos, princípios ativos, atitudes) para queimar gordura já!

1. Ande mais
Um estudo do American College of Sports Medicine, principal órgão de medicina esportiva dos Estados Unidos, indica que quem caminha duas horas e meia (ou 150 minutos) por semana, em ritmo moderado a intenso, consegue perder 2,5 quilos em um mês. Passar muito tempo sentada diminui a ação da enzima lípase, responsável por quebrar as células de gordura.

2. Use polainas
Mas devem ser especiais, como as da marca Body Tog, da KA Sports. Feitas de náilon, contêm micropesinhos embutidos (os modelos variam de acordo com o peso e a altura de cada pessoa). Segundo o fabricante, se você adotar o produto durante todo o dia, preso nos braços ou nas pernas, aumentará a queima de calorias em até 20%. O princípio é o de que, submetido a uma pequena sobrecarga, seu corpo precisará de mais esforço para realizar tarefas.

3. Coma gengibre
De acordo com estudos feitos pelo Institute of Chinese Materia Medica, na China, ingerir uma porção de 5 centímetros do condimento por dia acelera o organismo em 20%. “Ele contém gingerol, ativo que aumenta a temperatura do corpo e exige que ele gaste mais calorias para digerir os alimentos”, explica o endocrinologista Tércio Rocha, do Rio de Janeiro. Rale e misture no suco de frutas, nas sopas ou use como acompanhamento de peixes.

4. Renda-se às enzimas de manga africana
A promessa é boa: perder 1 quilo e diminuir 5 centímetros de abdome em apenas uma aplicação. A técnica – Lipoaslym – consiste em uma injeção localizada da enzima (no bumbum, nas coxas ou no abdome), seguida de uma massagem estimulante, que facilita a absorção da substância. “Extraído do caroço da fruta, o ativo contém agentes lipolíticos, capazes de quebrar as células de gordura e fazer com que elas sejam eliminadas pela urina”, garante a dermatologista Andreia Leitão, de São Paulo. Para bons resultados, são necessárias dez sessões, sendo uma por semana.

5. Avalie seu metabolismo
Para calcular a quantidade de energia que seu organismo gasta em situações sem esforço, faça uma avaliação com o aparelho Biometter, encontrado em clínicas endocrinológicas. Você respira em um bocal descartável por 15 minutos e a máquina mede a quantidade de oxigênio consumido. Com base nisso, é possível descobrir se o seu metabolismo é lento por natureza, normal ou acelerado. “Assim, é possível montar um programa de emagrecimento mais eficaz, pois conseguimos definir o número exato de calorias que a paciente precisa cortar para perder peso”, explica a endocrinologista Márcia Kelman, da Clinica Biodiet, em São Paulo.

6. Combata o efeito estufa.
Tome três copos de água gelada com limão todos os dias. A fruta é rica em ácido cítrico, que acelera a digestão e dissolve toxinas e gorduras do corpo. Mais: ela também combate os microorganismos que provocam fermentação no estômago e evita a formação de gases.

7. Use um pedômetro.
O acessório, encontrado em lojas de produtos esportivos, é capaz de medir o número de passos que uma pessoa dá por dia. No livro A Dieta dos Passos (ed. Lua de Papel), o preparador físico Renato Dutra observa que, ao incorporar o aparelho na rotina, você presta atenção na quantidade de atividade que pratica e, assim, estimula a vontade de se mexer mais. Para ser considerada ativa, você deve dar, no mínimo, 5 mil passos diariamente – o que equivale, em média, a uma caminhada de 3,3 quilômetros.

8. Invista em alimentos probióticos.
“Ricos em bactérias do bem, que resistem ao processo de digestão e chegam intactas ao intestino, eles regulam o funcionamento do intestino, equilibram a flora local e aumentam a absorção dos nutrientes, facilitando o emagrecimento”, diz o médico Paulo de Tarso Lima, especialista em nutrição, de São Paulo. Para bons resultados, consuma diariamente um pote de iogurte ou bebida láctea com esses ativos.

9. Tome chá de hortelã.
Uma xícara de chá antes do almoço e outra antes do jantar ativam as enzimas digestivas, aceleram a digestão e evitam o acúmulo de gordura. “Prefira a erva in natura, uma vez que as versões industrializadas já oxidaram e perderam boa parte dos nutrientes”, aconselha a nutricionista funcional Daniela Jobst, de São Paulo. O ideal é que a bebida não seja adoçada.

10. Compre um tênis funcional.
Os modelos com sola ondulada ou com “casulos de equilíbrio” encaixados na parte da frente e de trás do calçado são capazes de gerar instabilidade. Isso exige que os músculos dos glúteos, das coxas e panturrilhas trabalhem dobrado para manter você em pé. Dessa forma, o corpo gasta mais calorias. São boas opções: EasyTone, da Reebok, e o Shape-Ups, da Skechers.

11. Consuma fibra de maracujá.
Salpique 2 colheres (sopa) por cima do mamão, misture no iogurte, na salada de frutas ou bata no liquidificador com sucos. “Rica em pectina, ela ajuda a diminuir a absorção de açúcares e carboidratos e favorece a eliminação das toxinas do organismo”, informa a nutricionista Daniela Jobst. Mais: a crisina, outro ativo presente no produto, ainda ajuda na quebra da gordura localizada, principalmente a abdominal.

12. Livre-se da fome com algas vermelhas.
Dilua 1 colher (chá) de pó de algas vermelhas no suco. A substância responsável pela sensação de saciedade é a mucilagem. “Como não conseguimos digeri-la, ela passa pelo organismo ‘recolhendo’ a gordura e eliminando- a juntamente com as toxinas”, explica a nutricionista Daniela Jobst. Sem contar que ela também estimula a produção de colágeno, fortalece unhas e cabelo e dá mais viço à pele. À venda em lojas de produtos naturais.

13. Suba cinco andares de escada por dia.
“Isso equivale a 15 minutos de caminhada leve”, garante o preparador físico Almeris Armiliato, da Fitness Inner, em São Paulo. Muito cansativo? Então, experimente descer dez andares. “A cada dois degraus descidos, você perde a mesma quantidade de calorias do que se tivesse subido um”, revela.

14. Passeie com o seu cachorro.
Segundo um recente estudo realizado pela Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, pessoas que caminham acompanhadas de animais de estimação andam 28% mais rápido do que quando estão sozinhas. Com isso, aumentam o gasto calórico em 30%, ou seja, saltam de 250 para 320 calorias gastas em uma hora de atividade.

15. Pratique uma hora a mais de exercício por semana.
De acordo com um estudo americano publicado no Journal of Strength and Conditioning Research, isso pode garantir uma queima de gordura até três vezes maior do que se você continuar seguindo sua rotina habitual de atividade física. Na pesquisa, as pessoas que praticaram essa hora extra de malhação perderam em média 13 quilos em dois meses.

16. Compre nos corredores laterais do supermercado.
É lá, em geral, que fica a maior parte dos alimentos frescos e não processados, como frutas, legumes, verduras e carnes – no centro, concentram-se os enlatados. “Mantendo-se nas extremidades, você terá muito mais chances de colocar comida de verdade no seu carrinho”, afirma o americano Michael Pollan, especialista em nutrição, em seu livro Regras da Comida – Um Manual da Sabedoria Alimentar (ed. Intrínseca).

17. Corte um quarto das calorias.
Em uma dieta de 1,8 mil calorias, isso representa consumir 450 a menos todos os dias. “Com essa redução, é possível perder até 2 quilos por semana”, garante a nutricionista Gabriela Vidiz, de São Paulo. Para não retirar nutrientes importantes para o organismo, elimine as calorias gordas do seu prato: troque o carboidrato refinado pelo integral, introduza mais fibras nas refeições, substitua o açúcar comum pelo orgânico, reduza a ingestão de doces – ele está liberado apenas uma vez por semana –, opte por produtos light e diet, passe longe de gorduras e frituras e evite ao máximo o consumo de produtos industrializados.

18. Contraia a barriga e o bumbum.
Repita isso três vezes, mantendo a pose durante 20 segundos. Você pode realizar a série diversas vezes ao dia – quando estiver parada no trânsito, sentada no escritório ou até mesmo na fila do supermercado. Chamado de isometria, esse tipo de exercício não requer movimento e utiliza apenas a força dos músculos, que devem ficar comprimidos por um determinado período. O benefício: sem que ninguém perceba (e sem derramar uma gota de suor), você tonifica essas regiões e ajuda o organismo a sair da zona de repouso, estimulando seu metabolismo e aumentando, assim, o número de calorias gastas.

19. Pratique ioga três vezes por semana.
Ela ajuda a diminuir a ansiedade, controlando a compulsão por comida. A postura Natarajasana traz outros benefícios. “Como a pessoa se apóia em uma perna só, tonifica as coxas”, diz Márua Pacce, coordenadora do Núcleo de Yoga Ganesha, em São Paulo. Ao tentar manter o equilíbrio, você aciona os músculos abdominais, trabalhando a barriga. “Repita a postura com a outra perna a fim de estimular a simetria do corpo.”

20. Planeje a alimentação.
“Escreva o cardápio da semana e pendure-o na geladeira”, aconselha o preparador físico Renato Dutra. Também vale levar uma cópia quando sair. Assim, você controla o que come e evita ataques repentinos ao pacote de bolacha recheada ou ao salgado da lanchonete.

21. Dance.
Não gosta de academia? Então, mexa o esqueleto. Sacolejar o corpo na pista da balada também pode ser uma alternativa boa (e prazerosa) para detonar os quilinhos extras. Anote aí: dançar forró, samba, dança de salão ou salsa por uma hora, em ritmo intenso, pode queimar até 350 calorias.

22. Troque o óleo vegetal pelo de cártamo.
De acordo com pesquisa publicada no American Journal of Clinical Nutrition, mulheres na menopausa que acrescentaram 1/2 colher (sopa) de óleo de cártamo à dieta perderam 4 quilos de gordura abdominal em quatro meses, sem alterar o cardápio e sem fazer exercícios físicos. O óleo tem a capacidade de obrigar o corpo a utilizar a gordura estocada como fonte de energia e, ao mesmo tempo, bloquear a ação da enzima responsável pelo acúmulo de células adiposas.

23. Varie a atividade física.
Só assim seu organismo deixará de realizar o exercício de forma mecânica e sairá da zona de conforto. “Se está acostumada a correr, andar ou pedalar, pratique, por exemplo, aulas de natação, hidroginástica, pilates, ioga ou ginástica localizada”, aconselha a professora Bianca Vilela. “Quando você propõe novos desafios ao corpo, estimula músculos que não são normalmente trabalhados e, assim, impulsiona o metabolismo.”

24. Passe frio para derreter gordura.
O aparelho estético Zeltiq esfria o tecido adiposo em até -7 °C. “O frio extremo destrói as células de gordura, que são metabolizadas e eliminadas pelo organismo por meio da urina”, garante o dermatologista Paulo Barbosa, de Salvador. Segundo ele, uma sessão de criolipólise, que dura cerca de uma hora e meia, manda embora de 2 a 4 centímetros dos quadris, das coxas e do abdome. Para bons resultados, são indicadas quatro sessões, uma por mês.

25. Faça aeróbico depois da musculação.
Assim você queima gordura mais rápido do que se fizesse de modo inverso. “Ao realizar atividades com carga, o corpo consome primeiro o glicogênio, reserva de energia presente nos músculos. Ao partir para a ginástica aeróbica, esse nível já estará baixo, forçando o organismo a perseguir rapidamente a gordura estocada como forma de combustível para aguentar a malhação”, explica o preparador físico Almeris Armiliato.

26. Ouça músicas agitadas.
Além de manter você ligado por muito mais tempo, evitando que a preguiça domine, o ritmo acelerado irá, inconscientemente, fazer com que realize as tarefas do dia a dia com mais rapidez e intensidade. Isso, claro, aumenta as calorias queimadas ao logo do dia.

27. Substitua a cadeira por uma bola de pilates.
“Sentado em uma superfície instável, você é obrigado a recrutar os músculos das pernas e do abdome para manter-se equilibrado”, explica a professora de educação física Bianca Vilela, da Vitta Academia, na Grande São Paulo. “Ao exigir mais esforço do corpo, você, consequentemente, queima também mais calorias.”

28. Beba 3 xícaras de café por dia.
A cafeína age como um estimulante do organismo, mantendo você alerta por mais tempo e, indiretamente, acionando uma área do cérebro que a induz a mexer o corpo. “Também existem estudos apontando que o café ajuda a diminuir a absorção de açúcar pelo sangue, o que o torna um importante aliado na perda de peso”, explica o médico Paulo de Tarso Lima.

29. Perca gordura com caraluma.
A substância extraída de um cacto indiano promete acelerar a queima de gordura. “Em contato com o organismo, ela envia uma mensagem ao cérebro sinalizando que o corpo precisa de mais energia, aumentando assim o número de calorias gastas”, garante a endocrinologista Márcia Kelman, que indica duas cápsulas no almoço e no jantar. Mas atenção: consulte antes um médico para evitar reações adversas.

30. Deixe-se massagear.
Escolha uma massagem que ative a circulação, elimine as toxinas e ajude na absorção de ativos presentes em produtos redutores de medidas e anticelulite. “A Akassuri, feita com kiwi batido com um creme à base de iogurte e sementes de lavanda, esfolia a pele e usa movimentos de drenagem linfática para eliminar o acúmulo de líquidos. Perfeita para o período pós-menstrual”, sugere a terapeuta Maria Izabel Junges, do Renaissance Spa & Fitness, em São Paulo.

31. Tome 1,5 litros de água gelada por dia.
Para elevar a temperatura de um copo de 300 ml de água de 15ºC para 36ºC (a temperatura do corpo humano) o organismo gasta cerca de 30 calorias. Fazendo as contas: se tomar cinco copos por dia, você queimará 150 calorias – o equivalente a 35 minutos de caminhada.

32. Coma uma pêra ou uma maçã uma hora antes de praticar exercícios.
“Considerados alimentos de baixo índice glicêmico, eles regulam a liberação do hormônio insulina (responsável pela quantidade de açúcar no sangue), fazendo com que o corpo acumule menos gordura”, diz o endocrinologista Tércio Rocha, do Rio de Janeiro.

33. Dê uma pausa antes de repetir o prato.
O ideal é colocar uma porção menor do que você comeria normalmente e, antes de partir para a segunda rodada, distrair a mente. Converse, levante para pegar um copo de suco ou vá até o banheiro. Assim, você evita a compulsão e dá tempo para o cérebro sinalizar ao estômago que já está satisfeito.

34. Consuma três porções de cálcio por dia.
Um copo de leite, duas fatias de queijo branco e um pote de iogurte são suficientes para atingir essa meta. Cientistas da Universidade do Tennessee, nos Estados Unidos, descobriram que o cálcio combate o acúmulo de gordura localizada, pois funciona como uma espécie de combustível, induzindo as reações químicas que levam à quebra das células adiposas.

35. Coma primeiro as verduras e legumes.
O ideal é combinar quatros porções delas em um prato de sobremesa que deve ser consumido antes da refeição. “Como são repletas de fibras, elas irão garantir saciedade, fazendo com que você fique satisfeito mais rápido e coma menos os outros alimentos”, fala a nutricionista Gabriela Vidiz, de São Paulo.

36. Não se apóie em nada quando estiver em pé no ônibus ou no metrô.
Isso irá forçá-lo a acionar os músculos das pernas e do abdômen para se manter equilibrado. O benefício: ao recrutar mais esforço do corpo, exigindo que diversas regiões trabalhem ao mesmo tempo, você irá, naturalmente, gastar mais calorias do que se estivesse parado em uma posição estável.

37. Coma quando estiver com fome, não entediado.
Antes de iniciar uma refeição, pare, pense e tente descobrir porque está comendo. No livro “Regras da Comida – Um Manual da Sabedoria Alimentar” (editora Intrínseca), o autor Michael Pollan sugere uma reflexão: “Pergunte a si mesmo se você está com fome suficiente para comer uma maçã. Se a resposta for não, então você não está com fome suficiente.”

38. Durma pelo menos seis horas por noite, principalmente se você está de dieta.
Pesquisadores da Universidade de Chicago, nos Estados Unidos, descobriram que quem descansa menos do que isso corre o risco de ter pouco sucesso no regime, podendo perder até três vezes menos gordura se comparado a quem dorme no mínimo seis horas por noite. Outra constatação: mais tempo na cama também ajuda a controlar o apetite.

39. Faça musculação três vezes por semana.
É comprovado que ter músculos aumenta o metabolismo, pois a massa magra consome mais energia para se manter do que a gordura. Isso quer dizer que, mesmo quando estiver parado, seu corpo irá gastar mais calorias para realizar as funções básicas do que quem tem poucos músculos.

40. Invista em uma sessão de Vitalise, um aparelho que emite sete raios diferentes de luzes coloridas e promete aliviar o inchaço, aumentar o tônus da pele e impedir o acúmulo de células adiposas.
“Cada luz tem uma função específica, como ativar a circulação, equilibrar os hormônios e descongestionar as vias de excreção. Por isso, elas são aplicadas diretamente na região em que se deseja trabalhar”, conta a dermatologista Roseli Siqueira, de São Paulo. A profissional garante que em uma sessão você diminui um centímetro em cada perna e dois no abdômen.

Fonte: Cláudia