Encontre no EC

Rondonópolis/MT,

Dicas para o carnaval: o guia da ressaca



Se você exagerar no carnaval, saiba como se livrar da ressaca: nosso especial traz duas matérias que ajudam a ter disposição no dia seguinte à bebedeira.

Carnaval sem desastre
Estratégias para três tipos de bebedores se livrarem do drama do dia seguinte.


Perfil 1: aposta nos destilados
Os venenos: uísque, conhaque, vodca.
O que faz no dia seguinte: bebe bastante água e toma um antiácido e algum comprimido com cafeína e aspirina.
Vantagens: água gelada realmente traz alívio à ressaca. Além de hidratar, ela dilui os ácidos no estômago irritado e diminui a temperatura do corpo. A aspirina melhora a dor de cabeça e a cafeína levanta o humor.
Desvantagens: a aspirina pode irritar o estômago vazio. Se escolher bebidas escuras, saiba que elas contêm mais congêneres, substâncias que agravam a ressaca.

Perfil 2: curte cerveja
O veneno: não saber quando parar.
O que faz no dia seguinte: bebe um bloody mary no café da manhã.
Vantagens: o suco de tomate fornece potássio, cálcio e sódio, eliminados na urina, e a vodca aumenta o nível de álcool no sangue, reduzindo os efeitos da ressaca.
Desvantagens: essa estratégia pode levar à dependência de álcool. O bem-estar será apenas momentâneo e você vai encarar a ressaca eventualmente. Se quiser algo parecido com um drinque no dia seguinte, a opção é 1 copo de suco de tomate sem vodca. Ele ajuda a restaurar os minerais perdidos.

Perfil 3: bebe o que estiver disponível
O veneno: vinho tinto barato.
O que faz no dia seguinte: pratica exercícios, come pão e consome bebidas energéticas.
Vantagens: atividades aeróbicas ajudam a eliminar o álcool do organismo. O pão absorve os ácidos do estômago que provocam a náusea e os energéticos hidratam.
Desvantagens: atividades intensas não são indicadas para quem está desidratado. Sem falar que o estado da ressaca aumenta o risco de acidentes e quedas durante os exercícios.

PRONTO PARA OUTRA

Quatro jeitos de você tirar o pé da jaca e não perder a próxima balada

SAIA DA CAMA
Exercícios moderados mandam mais oxigênio para os músculos, o que aumenta sua energia. Pedale ou caminhe por 20 minutos – mais do que isso desidrata e leva ao mal-estar.

BEBA SUCO DE LARANJA
De acordo com um estudo publicado no periódico British Medical Journal (Grã-Bretanha), a vitamina C e a frutose da bebida ajudam o fígado a quebrar o álcool.

NEUTRALIZE-SE
Se o maior problema é sobreviver ao estômago revirado, beba 1 copo de água com 1 colher (chá) de bicarbonato de sódio. A mistura neutraliza os ácidos estomacais.

APOSTE NO ASPARGO
Inclua aspargo no prato. Esse legume reduz os efeitos da birita, porque diminui os radicais livres do fígado e duplica a atividade de duas enzimas que metabolizam o álcool.

Desintoxicação a jato
Reverta os danos causados pelo excesso de birita consumindo alimentos certeiros.

1- Limpe o filtro
Pó de algas marinhas Álcool em excesso pode elevar a pressão sanguínea e prejudicar o rim. O pó (encontrado em lojas orientais), adicionado à comida, pode ajudar a evitar o problema. “As algas marinhas incentivam os rins a remover resíduos prejudiciais,” diz Jenny Tschiesche, nutricionista da Inglaterra.

2- Acelere a faxina
Alimentos verde-escuros Aposte em tudo o que tiver clorofila – a substância ajuda na faxina do fígado e dá alívio rápido à dor de cabeça. Abra a geladeira e jogue no prato tudo o que encontrar de vegetais escuros por lá: brócolis, rúcula, couve, espinafre…

3- Suma com o balanço
Raiz de gengibre assada Não é só pela cara acabada que você sabe que exagerou, mas com a reclamação do fígado que ficou com o trabalho de limpar a sujeira do corpo. Segundo Jenny, o gengibre dá um gás na missão de eliminar toxinas e protege as células hepáticas.

4- Pegue leve
Alimentos sem gordura Esqueça a ideia de curar ressaca com muita junk food. “Dê preferência a alimentos com o mínimo de gordura possível, assim você evita sobrecarregar o sistema digestivo, que ainda está eliminando os restos do álcool”, explica Mariana Ribeiro, nutricionista de São Paulo. Se insistir em comer alimentos pesados, você pode agredir ainda mais o estômago e causar as famosas e nada queridas náuseas.

5- Acerte nos antídotos
Salada de frutas Troque os doces pela sobremesa que vai enchê-lo de benefícios. A banana, por exemplo, é rica em vitamina B5, um poderoso ativo antirressaca. Não deixe faltar laranja, que fornece vitamina C e frutose ao organismo – substâncias que ajudam o fígado a processar o álcool. E finalize com melão e melancia, frutas com alta concentração de água, para dar um tapa na hidratação.

Beba ainda mais… Água!
A dor de cabeça tem uma explicação muito simples: falta água no corpo. “O álcool desidrata o organismo porque inibe o trabalho do ADH, hormônio antidiurético. Isso faz com que você elimine todo o líquido que ingere através do xixi”, explica Mariana. É por isso que uma vez que você começa a beber é dada também a largada de idas ao banheiro. Para amenizar o problema, o ideal é intercalar o consumo
de bebida alcoólica com água. Mas, se você não lembrou disso na noite anterior, ande hoje para todo lado com a sua garrafinha e beba quanta água puder – esse é o verdadeiro remédio antirressaca.
Fonte: Revista Men’s Health