Rondonópolis/MT,

Vai pegar a serra? Então aprenda a fazer curvas com segurança


Posição da mão ao volante, uso correto dos pedais e atenção em pistas de mão dupla são cuidados essenciais. Avistou uma curva? Freie. Diminuir a velocidade é o começo correto do movimento para fazer curvas com segurança e atitude deve vir antes mesmo de virar o volante.
Mais do que se preocupar com a velocidade, existem ainda outros cuidados a serem tomados ao volante. A posição do braço, por exemplo, é superimportante para garantir controle total sobre o veículo.



Dependendo da direção, o movimento é diferente

Logo na entrada da curva, se ela for à direita, a mão direita deve ficar na parte de cima do volante. Já se for à esquerda, a outra mão é que deve assumir a posição na hora de virar”, explica o instrutor Luiz Fonseca, que indica ainda a posição ideal durante o trecho. “Depois de virar na entrada da curva, durante ela, é preciso que as mãos assumam a posição original, como em uma reta, segurando o volante”.

Os pedais também pedem atenção. 

Após frear ao avistar a curva, quando for entrar nela é preciso que já esteja com o pé no acelerador novamente, com a marcha engatada. “Muitas pessoas fazem de maneira errada, usando a embreagem. Isso deixa o carro mais solto e sem tanto contato com o chão”, alerta o especialista.

Quando a curva for em mão dupla, sempre opte por ficar mais à direita, dando espaço para que o outro carro passe sem apertos. 

Veículos longos, como ônibus e caminhões, tendem a ter as rodas dianteiras passando mais por fora da curva, diferente das rodas traseiras, que se aproximam mais do centro da pista. Por isso, calcule bem antes de projetar o carro e, se notar algum risco, diminua a velocidade e espere para fazer a curva sem perigo.

Todas essas preocupações com o carro e com o percurso ainda se estendem quando alguma esquina não oferece boas condições de visualização. 

É sempre bom lembrar que atrás de veículos estacionados, bancas ou árvores, podem existir pedestres prontos para atravessar.

Por isso, o ideal é reduzir a velocidade o máximo possível. Respeitando isso, fica muito mais fácil de se atentar a todos os lados e ainda ao jeito certo de dirigir.

Fonte: Petrobrás, Bolsa de Mulher