Encontre no EC

Rondonópolis/MT,

Pulgas e carrapatos nos animais de estimação: como prevenir e tratar?


Pulgas e carrapatos são parasitas externos, comuns em áreas de clima quente. São sugadores de sangue que podem acometer tanto os cães quanto os gatos, além de diversas outras espécies de animais. É mais raro encontrar carrapatos nos gatos uma vez que ele faz higienização constante lambendo-se e removendo a maioria


* As pulgas são insetos saltadores que podem pular uma altura 300 vezes maior que o seu corpo. Elas não se fixam ao animal, ficam andando e se alimentando por todo o corpo do indivíduo. Uma pulga fêmea, ao longo da sua vida, pode colocar de 400 a 2000 ovos, que se transformarão em larvas e pupas e ficarão invisíveis nos tapetes, sofás, caminhas, sendo altamente resistentes a produtos de limpeza e às adversidades ambientais. Os pontinhos pretos que vemos na pelagem dos animais não são ovos de pulga e sim as fezes das pulgas adultas. Quanto mais quente, úmido e protegido o ambiente, mais propício para as pulgas se proliferarem e por esse motivo o ciclo de vida da pulga pode durar de dias a meses!

* Apesar de existirem várias espécies de carrapatos, o carrapato vermelho do cão é o mais comum a infestar os cães e gatos e está perfeitamente adaptado às áreas urbanas e residências. Escondem-se em lugares altos, batentes, rodapés, embaixo de móveis e estrados de cama, frestas, muros e paredes, em locais sem umidade e com pouca luz, onde uma fêmea pode colocar de 3 a 4 mil ovos em uma só postura. A partir dos ovos o carrapato passa por 3 mudanças de fase: larva, ninfa e adulto. Em cada estágio ele sobe no hospedeiro, se alimenta e cai novamente no ambiente para mudar de fase.

Esse ciclo pode durar de alguns dias a vários meses dependendo das condições ambientais e disponibilidade de alimento, pois em cada fase de vida suportam jejum de 60 até 220 dias! Eles não gostam de luz e geralmente saem dos esconderijos nas horas do dia de menor claridade. O carrapato do cão, diferente de outros, possui sensores para localizar seu hospedeiro, andando até encontrá-lo e podem se fixar em qualquer parte do corpo, mas possuem preferência pela cabeça, orelhas, pescoço e espaços entre os dedos;

* Tanto as pulgas como os carrapatos de causam muita coceira, anemia, alergia à sua picada, além de transmitir parasitas sanguíneos como erliquiose e babesiose (doença do carrapato). Para se ter ideia 70 pulgas adultas podem sugar 1ml de sangue por dia!!!

* Para o controle desses parasitas existem hoje inúmeros produtos seguros e eficientes que podem ser aplicados periodicamente. Os mais comuns são produtos do tipo Top Spot, aplicados sobre a pele do animal e que agem num período de 24 a 48 horas, protegendo na maioria das vezes por 30 dias. Também existem as coleiras antiparasitárias que agem por um período de tempo maior, e por serem impregnadas por pesticidas são mais indicadas para animais de quintal, áreas abertas ou para animais que não possuem contato íntimo com crianças;

* Os xampus e sabonetes para banho não possuem efeitos de proteção, apenas vão eliminar os parasitas que estão no corpo do animal naquele momento. Caso o animal volte a frequentar um ambiente contaminado ele sofrerá reinfestação;

* Via de regra, em locais infestados, para cada 5 pulgas ou carrapatos que são vistos no animal, existem outros 95 circulando no ambiente e que nós não enxergamos. Por esse motivo o tratamento do ambiente sempre deve fazer parte do esquema de tratamento! Recomenda-se utilizar produtos adequados e seguros, sempre ler as instruções que constam nas embalagens, preparar a diluição adequada, respeitar o tempo de isolamento do local tratado e dar continuidade ao tratamento, principalmente nos períodos de maior infestação. Procure um Médico Veterinário para orientá-lo adequadamente.

MITOS COMUNS EM RELAÇÃO ÀS PULGAS e CARRAPATOS:

 “Meu animal não tem pulgas ou carrapatos, pois se tivesse eles estariam subindo nas pessoas.”
 “Os pássaros e o vento estão trazendo carrapatos.”
 “Minha casa é toda de piso frio, por isso não tenho problemas com pulgas.”
 “Na minha casa não tem grama, por isso não pode ter carrapatos.”
 “Passei veneno no chão, por isso não tem carrapatos na minha casa.”
 “Meu animal vive dentro de casa, que é muito limpa, então não tem pulgas ou carrapatos.”
 “Eu moro em apartamento, portanto não tem como ter carrapatos.”

Receita Contra Pulgas e Carrapatos
A receita é super eficiente, porém vale lembrar que a higiene não deve ser realizada somente no animal e sim também no local aonde ele dorme, já que esses parasitas também habitam aonde o animal repousa, a higiene é fundamental para acabar de vez com pulgas e carrapatos.

Ingredientes:
. 1 barra (200 g) de sabão glicerinado
. 20 ml de óleo de Neem (encontrado em casas de jardinagem)
. 10 gotas de óleo essencial de cravo, citronela ou eucalipto
Modo de preparo:
Em banho-maria, amoleça o sabão até ficar cremoso. Retire do fogo e esfrie até atingir 40ºC (meça com um termômetro). Adicione os óleos, mexa bem, ponha em forminhas e leve ao freezer por 20 minutos.

Fonte: CBN, Mulher Beleza