Rondonópolis/MT,

Café coado: segredos para deixá-lo irresistível!

Gosta de um bom café coado? Então, confira nossas dicas para deixá-lo irresistível! Feito com filtro de pano ou de papel, revelamos os segredos para deixar seu cafezinho caseiro ainda mais gostoso.
Tem comidas que, quando vêm à mente, fazem lembrar nossa infância ou a casa da mamãe. O café coado é uma delas! Quem nunca foi atraído pelo cheirinho da bebida sendo preparada fresquinha pela manhã, ou encheu uma xícara para acompanhar pãezinhos de queijo num fim de tarde? Por estar tão próximo da gente, o café coado, feito em casa, parece não esconder segredos ou técnicas. Mas existem, sim, truques para melhorar ainda mais o preparo desse grande companheiro da nossa mesa!

A primeira decisão a ser tomada é sobre qual tipo de filtro usar: o de pano ou de papel? O primeiro, mais tradicional, precisa de alguns cuidados na utilização. Como o paninho de algodão retém os resíduos do café, ele pode, com o tempo, deixá-lo com gosto de velho. Além disso, bactérias também podem se alojar no acessório. Como ninguém quer tomar café contaminado, o ideal é usar, lavar, secar e  guardar o coador numa vasilha limpa, dentro da geladeira. O filtro de papel, por ser descartável, não precisa de tantos cuidados, mas há o risco do sabor do papel se transferir para o café. Evitar isso é fácil: basta molhar um pouquinho o filtro antes de coar o café e voilà, nada de sabores indesejados.

Agora que já discutimos os acessórios para fazer o café coado, é hora de saber alguns segredinhos que envolvem o preparo em si. A primeira dica é aquecer o recipiente que será usado para guardar o café: isso evita choques térmicos, que podem alterar as características da nossa amada bebida. Ferva um pouquinho de água e despeje dentro da garrafa ou bule, aguardando alguns instantes. Depois que o recipiente estiver quentinho, descarte o líquido.

A água que utilizaremos para coar o pó também merece atenção. O seu café será mais gostoso se você usar as versões mineral ou filtrada, pois o cloro presente na água de torneira pode mudar o sabor da bebida. 

Também não é bom, na hora de aquecer a água, deixá-la ferver, já que isso também pode impedir que o sabor original do café seja apreciado. Deixe-a no fogo por tempo suficiente para criar as primeiras bolhas – e em seguida despeje-a sobre o pó em forma de fio, com movimentos circulares. Está na dúvida sobre a quantidade de pó a ser usada? A medida é a seguinte: 10g de café para cada 180 mL de água. Na hora de arrumar o pó no coador atente para que ele fique uniforme, para facilitar o processo de filtragem, mas sem compactá-lo.

Pronto. Seu café está lá, coado e no ponto. Agora vêm as dicas finais: pegue aquele recipiente pré-aquecido e despeje a bebida. O ideal é consumi-la em até 15 minutos após o preparo, para que as características principais do café não mudem. Por isso, se possível, deve-se fazer apenas a quantidade certa para o momento. Se sobrar café, não é uma boa ideia requentá-lo, pois isso faz o amargor se destacar… Café fresquinho é sempre melhor!

Se o seu cafezinho caseiro já era irresistível, apostamos que, depois dessas dicas, até nós, do Entre Coisas, vamos querer fazer uma visitinha para experimentar!


Fonte: Feito a Grão