Rondonópolis/MT,

Imagens intrigantes: desconhecidos idênticos

Nem irmãos, nem parentes. Nem sequer se conheciam — e, no entanto, vejam como se parecem! O fotógrafo canadense François Brunelle, experiente em sua profissão, sempre se dedicou a estudar os semblantes de seus fotografados. Foi desse curioso hábito que nasceu a ideia para um curioso projeto, que deverão compor um livro e exposição em várias partes do mundo: fotografar sósias.

O nome do projeto, I’m not a look-alike! (Eu não sou um sósia) confunde um pouco, já que as mais de 200 duplas fotografadas não são parentes, não se conheciam antes da sessão de fotos e a grande maioria é de cidades, Estados e até mesmo países diferentes.

A maior parte dos fotografados é do Canadá — tanto do Canadá de fala e cultura inglesa quanto do Canadá francês.

Essa é, na verdade, a essência do projeto: o fato de que duas pessoas, totalmente diferentes uma da outra, de localidades geográficas distintas, partilharem a mesma aparência física.

Não estamos falando de pessoas idênticas, mas de traços, de sorrisos, de trejeitos que os tornam parecidos. Afinal, que nunca ouviu: “Nossa, você se parece tanto uma pessoa que eu conheço...”.

Valerie Carreau e Jean-Phillippe Royer

Sarah Fournier e Alan Madil

Remy Girard e Gabriel Guibert

Nathaniel (não quis dizer seu sobrenome) e Edward Toledo

Marie Chantal e Nancy Paul

Marcel Stepanoff e Ludovic Maillard

Edith Prefontaine e Stefanie Tremblay

Dolores Guttierez e Clara Halpern

Danielle Boucher e Jovette Desmarais

Foto de capa: Frederick Hryszyn e Justin Ford


Fonte: Veja/Abril