Rondonópolis/MT,

Magníficas tatuagens de henna

Não é só por não ficar pra sempre na pele que as tatuagens de henna são menos legais. Primeiro, que elas têm essa cor toda diferente, meio marrom e outra, dá pra fazer uma coisa diferente a cada dia!





Se você se encher dela, é só tirar tudo! A arte de se tatuar com Henna é uma das mais antigas, pelo menos dentre as que se ainda usa hoje. Estima-se que este tipo de tinta tenha sido usada desde 1700 a.C.





Antigamente a henna era um enfeite comum para noivas no dia do casamento. Às vezes até os noivos usavam, mas isso era bem raro. Em várias partes do mundo se usa henna em festivais religiosos de muitas religiões diferentes.





Em alguns destes festivais, até cavalos e burros eram pintados, tanto no pelo como nos cascos. Algumas das pinturas mais complexas demoravam entre quatro e cinco dias para serem completas. Mesmo assim, todos faziam, pois acreditava que os desenhos dariam sorte para todos os envolvidos.





Qualquer celebração em algum lugar onde a henna nascesse naturalmente, tinha uma galera pintada. Sim, nascesse! A tinta é feita a partir de uma pequena planta chamada Lawsonia inermis. Se bem que a maior parte da galera chama apenas de henna, mesmo.





Ainda hoje em vários países da África e do Oriente Médio, existem lugares abertos o dia todo, até de madrugada, caso alguém precise de uma tatuagem de emergência. Aqui no Brasil, se você quiser fazer uma, basta ir pra praia e tomar um sol. Em algum momento alguém vai aparecer te oferecendo uma, bem baratinho.





Só é importante ter certeza de que a tinta que o cara usa é de boa qualidade. Certas vezes eles misturam umas coisas que fazem a tinta durar mais, mas que podem dar alergias sérias. Fora isso, é só se pintar e ser feliz.