Rondonópolis/MT,

Milho: conheça os benefícios dessa delícia

O milho é um cereal e, por isso, é rico em carboidratos e uma ótima fonte de energia. Ao contrário do que muitos pensam, mesmo quem está de dieta precisa de doses adequadas deste nutriente, principalmente dos chamados carboidratos complexos, como o milho, que alivia a vontade de comer doces.

“O ácido fólico presente no milho também é capaz de ajudar na prevenção de doenças cardíacas por reduzir os níveis de homocisteína. Esta proteína, em excesso, pode causar danos às artérias, Além disso o milho é rico em vitamina B1 (tiamina), conhecida como a vitamina da memória por participar dos impulsos nervosos que fazem as transmissões entre neurônios” ressalta Lílian Assis, nutricionista responsável pelo Plano de Emagrecimento Suadieta.

Para quem quer emagrecer, a nutricionista explica: “O milho é fonte de fibras que são aliadas do funcionamento intestinal, controle do colesterol e aumento da saciedade. Sem contar que não contém glúten, sendo uma opção adequada para quem tem sensibilidade ao nutriente ou doença celíaca”.

Os benefícios do milho também podem ser constatados quando se trata de beleza. A vitamina A traz mais brilho e vitalidade para a pele, as unhas e os cabelos. “Isso se dá pela sua intensa participação na regeneração celular. Vale lembrar que a vitamina A também é uma aliada do bom funcionamento do nosso pulmão”, completa a especialista.


Ele pode ser usado em diversas formas:

Milho cozido: rico em fibras. Deve ser consumido apenas com um pouco de sal, sem manteiga ou margarina, para não elevar o valor calórico.
Milho de pipoca: se feita sem ou com pouquíssima gordura ou açúcar não provoca problemas, mas deve ser consumida com moderação (1 xícara de chá).
Milho de canjica: prepare a canjica com leite desnatado e adoçante para culinária.
Óleo de milho: rico em gorduras poliinsaturadas, benéficas ao coração.

Atenção!
Milho em conserva: é rico em sódio e pobre em nutrientes devido ao processo de conservação. Uma opção para o dia a dia é preparar o seu próprio alimento. Cozinhe e congele em pequenas porções fora da espiga.

Para a Festa Junina!
O milho verde também pode compor diversas preparações: pamonha, curau, creme de milho...
Além disso, pode-se extrair farinha de milho e fubá deste cereal e com ela preparar cuscuz, bolos, pães, polenta, angu,...

MILHO EM CONSERVA: FAZ BEM OU FAZ MAL?


O milho é um alimento responsável por sempre dar um toque diferente a pratos muito simples. É aquele ingrediente que guardamos na manga para deixar uma salada mais gostosa, um arroz com cara de novo ou um sanduíche mais especial. Mesmo assim, quando se trata de alimentação saudável, ninguém consegue saber ao certo se ele faz bem ou se faz mal. Por isso, vamos direto aos fatos para desvendar todas as verdades e as mentiras sobre o milho em conserva.

Em 1 xícara de chá de milho em conserva, você encontra:

89 mg de fósforo.
Benefícios: É um ótimo remédio contra a fadiga e atua diretamente na formação e conservação da nossa massa óssea.

2,3 g de proteína.
Benefícios: Este nutriente é essencial para turbinar os músculos e desenvolver os tecidos do corpo. Para quem malha e quer ganhar massa mais rapidamente, o consumo de proteína é fundamental.

15 g de carboidrato.
Benefício: O carboidrato é o nutriente responsável por nos dar energia. Mas, quando esta energia não é gasta, eles acabam se transformando em grandes vilões para quem quer emagrecer. 225 gramas de carboidrato é a quantidade indicada para um adulto consumir por dia.

4,3 mg de fibras.
Benefícios: Ao contrário do carboidrato, este é um nutriente que se torna aliado na hora da dieta. Tudo porque as fibras atuam diretamente no funcionamento do intestino e aumentam a sensação de saciedade, evitando aqueles ataques de fome indesejados.

Fique atento!

260 g de sódio.
O sódio, nada mais do que a quantidade de sal presente no alimento. E, como todos já sabem, o excesso deste nutriente não faz nada bem à saúde. Os alimentos em conserva merecem mais atenção na hora do consumo exatamente por isso. Para os hipertensos, a escolha destes produtos não é nem um pouco indicada.

83 calorias.
A olhos nus, esta quantidade pode até não parecer nociva. Mas, para quem quer perder peso, o consumo de alimentos em conserva, de uma maneira geral, não deve ser constante. A dica é incluí-lo em saladas e ingeri-los durante o almoço. Desta forma, a refeição será leve e você terá tempo o suficiente para gastar as calorias.