Rondonópolis/MT,

7 alimentos que detonam sua cintura

Alguns alimentos parecem saudáveis, mas, ao serem consumidos, podem ir direto para a região abdominal, formando a temida barriguinha e acabando com a sua cintura. "Muita atenção quando o objetivo é obter saúde e uma linda silhueta. Observem os rótulos e a quantidade de açúcar e gordura que os alimentos podem conter, além do alto teor de sódio e a adição de conservantes químicos", alerta a nutricionista Luanda Naus, do Rio de Janeiro.

Ela listou alguns inimigos da cinturinha, que devem ser evitados por quem deseja secar a barriga.

Alimentos prejudiciais para a cintura

Suco de caixinha
Sucos de caixinha devem ser substituídos pelos sucos naturais (Crédito: Thinkstock)

"Quem pensa que fará uma troca saudável ao substituir o refrigerante pelo suco de caixinha está completamente enganado! A maioria dos sucos de caixinha disponível atualmente no mercado é considerada néctares, ou seja, uma bebida não fermentada, obtida da diluição, em água potável, da parte comestível da fruta/vegetal, adicionado de açúcares, destinado ao consumo direto. O que ninguém diz é que a quantidade de fruta existente é insignificante e o conteúdo de açúcar é consideravelmente alto. Minha sugestão é que os consumidores optem pelo bom e velho suco espremido em casa".

Barra de cereal
Muitas barrinhas são cheias de açúcar e têm muitas calorias (Crédito: Thinkstock)

"São consideradas opções práticas para diminuir a fome que aparece no meio do dia. Algumas são ricas em fibras, ajudam a controlar a fome e regular o trânsito intestinal, mas engana-se quem pensa que todas elas são saudáveis e que possuem poucas calorias. Existem muitas barrinhas vendidas no mercado cheias de açúcar refinado e gordura hidrogenada, contendo muitas calorias e pobres em fibras e nutrientes, um perigo para saúde e para conquistar a cinturinha".

Guaraná Natural
O guaraná natural tem baixo valor nutritivo e alto percentual de açúcar (Crédito: Thinkstock)

"O termo 'natural' dá uma errônea impressão ao consumidor de uma bebida sem corantes, aditivos ou conservantes, além de possuir a capacidade de oferecer energia. Porém, na verdade, trata-se de uma bebida como tantas outras existentes no mercado, com baixíssimo valor nutritivo e alto percentual de açúcar. Por isso, fiquem atentos aos termos 'naturais' e 'energéticos', muito utilizados pela indústria de alimentos. Lembre-se que o consumo diário deste tipo de bebida pode levar ao aumento de peso".

Folhados
Folhados são assados, mas também fazem mal (Crédito: Thinkstock)

"Essa é para aqueles que pensam que só porque o alimento vai ao forno ao invés da fritura ele é saudável. É claro que minimiza os danos, mas, quando o alimento por si só já contém ingredientes que fazem mal à saúde, não há forno que retire isso. Grandes exemplos disso são os industrializados como hambúrgueres, lasanha e nuggets”. Vale lembrar que para fazer uma massa folhada, mesmo que seja na padaria, é preciso de uma camada de massa e uma camada de manteiga, mais uma camada de massa e mais uma camada de manteiga... E assim vai.

Pão de queijo
Pão de queijo tem muitas gorduras vindas do queijo e da massa, que leva óleo (Crédito: Thinkstock)

"Apesar do pão de queijo ser assado e não frito, não quer dizer que ele seja uma opção saudável para quem deseja uma cintura fininha! Ele é feito com polvilho azedo, um tipo de amido de mandioca - feito, em grande parte, de carboidrato simples, cheio de calorias vazias, ou seja, não há nenhum nutriente nesse amido. O pão de queijo engorda porque também tem muitas gorduras vindas do queijo e também da sua massa que geralmente leva óleo. Possui proteína, mas em menor quantidade do que os carboidratos e gorduras. Contém vitaminas em quantidades insignificantes, mas há abundância em sódio, o que é fácil de deduzir, já que o pão de queijo é relativamente salgado".

Bolachas cream cracker
Biscoitos têm digestão rápida e a fome volta logo (Crédito: Thinkstock)

"Muito cuidado ao achar que trocar um pão francês ou duas fatias de pão de forma por biscoitos cream cracker será a melhor opção para emagrecer. Esses biscoitos possuem poucas fibras e levam na composição certo teor de gordura saturada para deixá-los mais cremosos e crocantes. Além disso, os biscoitos têm digestão rápida e a fome volta logo. Há quem consuma acreditando que são levinhos, mas a farinha branca refinada tem alto valor calórico, sem vitaminas e minerais. Quatro unidades têm a mesma quantidade calórica de um pão francês. O biscoito cream cracker também tem alto teor de sódio, o que pode causar retenção líquida e inchaço, além de ser prejudicial para pessoas que sofrem com pressão alta. Para obter uma cintura fininha, prefira as versões light e integral desse biscoito, que são menos gordurosas. Pode optar também pelas torradas integrais, que aumentam a saciedade. Mas nada de comer mais de seis unidades por dia. É preciso ter limite". O mesmo vale para as torradas.

Pão integral de supermercado
A maioria dos pães integrais tem mais farinha branca que integral no preparo (Crédito: Thinkstock)

O pão de forma integral industrializado, aquele que você compra no supermercado, está entre os alimentos que não são o que parecem ser. A maioria deles tem muito mais farinha branca do que integral em seu preparo. É o mesmo caso de muitos biscoitos e bolacinhas falsamente "integrais". O ideal é aprender como ler o rótulo dos alimentos para se livrar dessas armadilhas.

Melhores alimentos para afinar a cintura

Por outro lado, existem muitos alimentos que ajudam a manter um corpo bonito e aquela cinturinha tão desejada, quando conciliados com atividade física regular. "Minha sugestão é beber bastante água durante o dia, ingerir alimentos ricos em fibras como: frutas, legumes e verduras, além de cereais integrais que proporcionam saciedade, regulando o funcionamento do intestino, diminuindo o inchaço na região abdominal. Ingerir as principais fontes de proteína encontradas nos peixes, carnes, aves, ovos, leite e derivados, nozes, feijão, soja, lentilha. Além de boas fontes de gorduras como, por exemplo, o azeite extravirgem, mas com moderação, e preferir os alimentos desnatados e temperos naturais", orienta.


Foto de capa: Thinkstock