Rondonópolis/MT,

As melhores dicas para quem quer casar no exterior

O casamento dos sonhos exige um bom planejamento, além de atenção a legislações, documentos e taxas envolvidos. O destination wedding, modalidade de casamento em que os noivos se casam fora do país de origem, está em alta. A tendência envolve, além do planejamento convencional para o grande dia, bastante burocracia. No fim, tudo compensa para realizar o seu sonho!

Esse tipo de casamento é muito procurado por casais que querem inovar, que desejam unir a celebração à lua de mel ou que vão se casar com alguém de outra nacionalidade.
O destination wedding típico é realizado em um local deslumbrante, conta com poucos convidados e tem algumas atividades extras, como jantares ou spa day. Dependendo do casamento, o custo pode ser inferior a casar no Brasil.
No entanto, como todo casamento, é preciso de muito preparo. Planejar um casamento a distância é trabalhoso e, ainda, é preciso se preocupar com diversos documentos, legislações e impostos.
Quer entender um pouco mais sobre o que é preciso fazer para casar no exterior e tornar realidade o seu grande sonho? Descubra a seguir.

Orçamento
O orçamento sempre deve ser o primeiro fator a ser considerado em qualquer casamento. Portanto, defina o valor máximo que você pode utilizar para realizar o seu destination wedding.
Casar no exterior pode ser mais barato do que casar no Brasil, pois nosso país é reconhecidamente caro para esse tipo de evento. Dependendo do país escolhido e do número de convidados, o casamento pode custar apenas algumas centenas de dólares, embora alguns destinos possam ter valores bem mais extravagantes.

Destino
Os casamentos no exterior prezam por cenários deslumbrantes, como praias, vinícolas, fazendas, resorts e até mesmo castelos. Praias paradisíacas são os destinos favoritos dos casais, mas é importante escolher um local que tenha a ver com os noivos.
Alguns locais estão em alta para os casamentos. É o caso do Caribe, Cancún, Punta Cana, Aruba e Jamaica. Você também pode optar por destino mais longínquos, como Indonésia, Itália e França.
Para um casamento menos tradicional, que tal Las Vegas, nos Estados Unidos? A celebração feita por um cover do cantor Elvis Presley é famosa por lá!

Empresas especializadas
Organizar um casamento exige muito trabalho e, por isso, muitos noivos contam com auxílio especializado. Já existem empresas localizadas no Brasil totalmente focadas nesse tipo de serviço: organizar um casamento a distância.
O serviço pode incluir o pacote completo de hospedagem, cerimônia e festa, com direito a mestre de cerimônias, refeições, fotógrafo, cabeleireiro, maquiador, buquê e todos os elementos que você teria em solo brasileiro.

Convidados
Em relação aos convidados, há duas importantes decisões que os noivos devem tomar: quantidade de pessoas e arcar ou não com os custos da viagem para todos.
Na maioria das vezes, o destination wedding é também um mini wedding. Ou seja, ele conta com poucos e bons convidados para que o casamento seja intimista. Além disso, os noivos não pagam as despesas dos convidados – eventualmente, apenas a de familiares próximos e padrinhos.
Lembre-se que, ao convidar menos pessoas, você irá reduzir esse gasto, mas, ao mesmo tempo, poderá investir em outros elementos do grande dia, como o vestido da noiva, atividades extras e uma festa luxuosa. Nem sempre o mínimo de convidados é sinônimo de economia!

Burocracia
Quem pretende se casar no exterior deve tomar cuidado com a burocracia envolvida para não correr o risco de ferir uma lei estrangeira ou não ter o casamento reconhecido por aqui.
Oficialmente, brasileiros só podem se casar no civil uma única vez segundo a nossa legislação, mas isso não impede que o casamento seja realizado em qualquer lugar do mundo.
Para facilitar, o que muitos noivos fazem é casar-se no cartório brasileiro e então realizar apenas a cerimônia simbólica fora do país.

Se você se casou no civil no exterior, é preciso respeitar a Lei de Registros Públicos, na qual o casamento deve ser transcrito para o Brasil. Só assim você terá mudança no estado civil e evitará problemas sociais, pessoais e patrimoniais no futuro.

Você pode realizar o registro do casamento no exterior no consulado do país de destino, que tem caráter provisório e deve ser feita também no Brasil em até 180 dias. É a opção ideal para os noivos que já moram em outro país, mas que vêm ao Brasil eventualmente.

Você também pode realizar o casamento em um cartório do país de destino e então fazer o registro do seu casamento no Brasil. É a melhor escolha para quem irá casar com um estrangeiro, mas pode ser mais burocrática se ambos os noivos forem brasileiros residentes no Brasil.
Se você optar por essa opção, será preciso apostilar e providenciar a tradução juramentada da certidão de casamento estrangeira com uma empresa de tradução profissional para que o cartório brasileiro possa fazer o registro.

Brasileiros que se casam com estrangeiros no exterior precisam seguir a legislação local, que varia de país para país. Também é preciso conferir as taxas que são pagas às autoridades locais.
De forma geral, os documentos que você irá precisar são certidão de nascimento, declaração de estado civil e comprovante de residência, todos traduzidos pelos profissionais.