Rondonópolis/MT,

As 10 dúvidas mais comuns sobre cabelos tingidos


Mudar a cor dos fios tem tudo a ver com a emoção. Prova disso é que a gente sempre pensa em tingir os fios para expressar o que está sentindo: feliz porque está bem com o namorado, triste porque brigou com ele, vontade de ficar tão linda quanto à amiga que acabou de ficar linda e loira...

Mas, para entrar para o clube das coloridas e se dar bem, é preciso seguir algumas regras, como fazer o teste da mecha para ter a certeza de que você não tem alergia ao produto e também ter uma idéia de como o seu cabelo vai ficar. Também se lembre de que a foto mostrada na caixinha da coloração é apenas uma referência. Na prática, o efeito na sua cabeça pode ser bastante diferente. Se ficar atenta a essas dicas e às que você vai ler nas páginas seguintes, nada poderá dar errado.


1. Pintei o cabelo de preto e me arrependi. O que eu faço?

Essa cor é difícil de tirar. O ideal é que ela saia sozinha você deixa o cabelo crescer e vai cortando as pontas. Se não tiver paciência para isso, outra solução é fazer uma decapagem, processo em que se aplica descolorante na cabeça inteira para remover os pigmentos da tinta. É rápido, porém muito agressivo, e costuma detonar o cabelo. Depois, para amenizar o estrago, só batendo ponto no salão para fazer uma hidratação profunda sim, porque nesse caso a máscara capilar não resolve.

2. Fiz escova progressiva e agora quero ficar loira. Posso?
Pode desde que dê o intervalo de 15 dias, no mínimo, entre os procedimentos. É importante também consultar um cabeleireiro. Somente ele vai poder dizer se o seu fio aguenta receber uma nova química sem arrebentar.


3. Quem tem cabelo crespo pode fazer luzes?

Claro que sim! A diferença é que as mechas precisam ser mais largas. Caso contrário, os fios mais claros vão ficar escondidos entre os cachos.

4. É verdade que o vermelho desbota mais rápido que as outras cores?
Sim. Só para ter uma idéia, enquanto os castanhos duram, em média, 20 lavagens, os vermelhos suportam apenas 12! Por isso, se você está pensando em ficar ruiva, prepare-se para lavar a cabeça a cada dois dias e usar produtos específicos para cabelos com essa nuance.


5. Dá para passar do castanho ao loiríssimo em casa?
Nem pensar! Para clarear o cabelo, é preciso, primeiro, tirar toda a cor dele para, só então, passar o tom de loiro que você quer. Esse processo resseca os fios e, se não for bem feito, pode deixar o resultado artificial. Para evitar esses problemas, o melhor é clarear gradualmente, dando intervalo de um mês entre uma coloração e outra.


6. Qual a diferença entre a tintura permanente, a temporária e a tonalizante?
A permanente possui corantes mais intensos e, por isso, altera a cor do cabelo para sempre. Para tirar, só cortando. O legal de usar esse tipo de produto é que ele clareia até quatro tons dos fios, o que é bom para quem quer mudar radicalmente o visual. A versão temporária clareia até um tom – é para quem deseja um resultado bem próximo do natural. Como sai com as lavagens, é uma boa pedida para quem ainda não tem certeza da cor que deseja. Já o tonalizante tem pouco poder de coloração e é ideal para
dar brilho e uniformizar a cor dos fios.

7. As mechas coloridas, como as rosa, estragam mais o cabelo que as tradicionais?
O problema desses tons é que eles ficam fracos e apagados – às vezes, nem pegam – se você não descolorir os fios antes com água oxigenada. Daí, a chance de o cabelo ficar quebradiço e ressecado feito palha é maior.


8. Posso ter mais de uma cor na cabeça?
Claro! Se quiser um estilo mais discreto, faça luzes dois ou três tons abaixo do seu cabelo. E, para ousar, você pode pedir para o seu cabeleireiro fazer mechas de cores fortes, como rosa, laranja, azul e violeta.


9. Existe um ponto certo da cabeça para fazer mechas coloridas?

Não, geralmente elas ficam no topo da cabeça ou na franja porque ali é que aparecem mais. Mas nada impede de você fazer no cabelo todo, misturando bem com os fios naturais ou escurecer mais as pontas ou a base, próximo à nuca.

10. Tudo bem pintar o cabelo com a água em que o papel crepom foi dissolvido?
Além de ressecar os fios, o resultado vai durar bem pouco (cerca de três lavagens). Com os tonalizantes coloridos, o efeito pode durar até oito e, com as tintas, um mês. O melhor é optar por tintas especiais (existe até uma cor de jeans). 


Os passos para você pintar em casa e acertar

1.
Desembarace o cabelo seco e divida-o em quatro partes: faça uma risca desde a testa até a nuca e outra de uma orelha a outra. Prenda cada uma delas com piranhas. Proteja a pele em volta do cabelo e as orelhas com um hidratante.

2.
Num potinho de plástico, misture o conteúdo dos dois tubos que vêm na caixinha – um é o creme colorante, e o outro, a água oxigenada.

3.
Comece pela nuca. Solte uma mecha com a ponta de um pente fino e passe a tinta apenas na raiz, usando um pincel específico. Faça esse processo na cabeça toda. Quando terminar, aguarde 20 minutos. Espalhe o resto da tinta que sobrou no comprimento e na ponta dos fios. Deixe agir por mais 20 minutos.

4.
Enxágüe bem a cabeça e só pare quando a água sair limpa. Lave o cabelo com xampu e condicionador específicos.

Fonte: Capricho Beleza