Rondonópolis/MT,

Tintura: pergunte a quem sabe



É necessário descolorir para ficar loira? O que cobre melhor os fios brancos? Se não ficar bom, posso mudar a cor em seguida? Em casa ou no salão? Para evitar que essas e outras dúvidas pintem na sua cabeça, quatro coloristas experientes revelam todas as nuances de uma grande transformação

Devo tomar algum cuidado antes de tingir o cabelo?

Com certeza. Quanto mais saudável estiver o fio, menor será o risco de ficar danificado com a química. "Muitas vezes, uma simples aplicação de queratina antes da tintura é suficiente para fortalecer a fibra capilar e preservar o brilho", afirma Juha Antero, do salão MG Hair Design, em São Paulo.

Preciso mudar a forma de cuidar dos fios depois de pintá-los?

Sim. "Para prolongar a cor e prevenir o ressecamento, use xampu, condicionador e leave-in específicos para cabelos tingidos ou descoloridos e faça uma hidratação por semana, em casa ou no salão", sugere Celso Cavic, do salão Franck Provost, em São Paulo. Boas opções: Shampoo Revitalizante Romã/Hibisco, Ecologie; Volume Conditioner Splendore di Fiori di Lino, Alfaparf Milano; Hidratante Capilar Cacau Murumuru, Vita Derm.

Existe alguma regra para escolher a cor?

Em geral, dourados e caramelo vão bem com peles bronzeadas; loiros e castanho-claros, com peles brancas rosadas; chocolate combina com as orientais; castanhos e preto favorecem as mulatas e negras; e vermelhos intensos, as de pele branquinha e olhos claros. Mas nada impede que uma mulata fique linda com uma cascata dourada, dependendo do trabalho do colorista e do estilo de cada mulher. Analise ainda quanto tempo e dinheiro vai gastar na manutenção; finalmente, pense na imagem que você deseja passar com o novo look. Fios claríssimos, por exemplo, são ícone de sedução.

Posso confiar nas fotos das caixas ou naquelas cartelas com mechas para saber como vai ficar a cor?

Depende. "Se os fios forem virgens, as variações são pequenas. Já os tingidos podem ficar muito diferentes do mostruário. Tudo vai depender da saúde e da porosidade do fio, da cor da raiz e do histórico de processos químicos", diz Adauto Pascoal, do salão Werner Arpoador, no Rio de Janeiro.

Se eu não gostar do resultado da tintura, posso mudar a cor imediatamente?

Não. Os metais presentes nas tinturas permanentes abrem a cutícula para depositar o novo pigmento. A repetição do processo sem um intervalo mínimo de 20 dias acarreta uma concentração desses metais, fragilizando os fios. O colorista Celso Cavic ensina a disfarçar a cor indesejada: "Se o tom for escuro, faça algumas mechas claras; se for claro, use tonalizantes, pois têm pouquíssima ou nenhuma amônia". Boas opções: Soft Color, Wella; Shampoo Tonalizante Casting, L'Oréal Paris; Natucor Tonalizante, Embelleze.

É possível colorir em casa e obter o mesmo resultado do salão?

Se a intenção for apenas mudar a cor e o cabelo estiver em bom estado, os kits caseiros funcionam bem. Agora, se quiser ganhar uma coloração personalizada, com várias nuances, só passando pelas mãos de um expert. "O resultado depende do conhecimento de colorimetria (estudo das cores) e da avaliação do cabelo a ser tingido", diz Glecciano Luz, do Espaço Glecciano Luz, no Rio de Janeiro. "Caso a idéia seja ficar loira, nem pense em fazer em casa. O risco de danificar ou manchar os fios é enorme", avisa Juha Antero.

É necessário descolorir os fios para ficar loira?

Se o cabelo for claro (até o loiro-médio)e virgem, a própria tintura consegue clareá-lo. Já a partir do loiro-escuro, é necessário fazer a descoloração antes. "Existe uma nova categoria de descolorantes que são livres de amônia. Mas, embora agridam menos a fibra capilar, o processo é mais demorado e o poder de clarear bem inferior. Para quem deseja, por exemplo, um look platinado, não é uma boa opção", afirma Juha.

O que é melhor: fazer mechas ou tingir?

Ambos têm prós e contras. "O tonalizante e a coloração permanente são menos agressivos, porém os efeitos são limitados e monocromáticos. Já as mechas provocam ressecamento e necessitam de constantes tratamentos; em contrapartida, é possível obter resultados deslumbrantes e personalizados, dependendo do colorista e da técnica empregada", compara Celso Cavic.

Qual é a melhor opção para cobrir o cabelo branco?

A tintura permanente. Ela oferece melhor cobertura e resultado de cor intensa e uniforme. Usando o tonalizante, você corre o risco de ficar com a raiz um tom mais claro do que o comprimento. Além disso, as novas formulações con têm agentes hidratantes, nutritivos e amaciantes, reduzindo os efeitos colaterais - como perda de brilho e ressecamento. Boas opções: Luminous, Aroma do Campo; Imédia Excellence, L'Oréal Paris; Nutrisse Más cara Nutricolor, Garnier; Koleston, Wella.

Qual a diferença entre tintura e tonalizante?

O tonalizante sai aos poucos, por igual, com a lavagem e a ação do clima. Já a tintura se mantém mais íntegra - tanto que os retoques devem ser feitos apenas na raiz para não saturar o cabelo com pigmentos.

Fonte: Cláudia/Abril