Rondonópolis/MT,

Se Jesus não nasceu em 25 de dezembro, por que o Natal é comemorado nessa data?


Não, segundo muitos especialistas no assunto, Jesus Cristo não nasceu nessa data. Na Antiguidade, povos pagãos realizavam nesse dia o Natalis Solis Invicti, o “nascimento do sol invencível”, uma festa em homenagem ao deus persa Mitras. O Natalis, que podia ser celebrado entre 22 e 25 de dezembro, era realizado pelos pagãos nesse período porque é nele que acontece o solstício de inverno, o dia mais curto do ano.
Em 354 D.C., a Igreja, na figura do Papa Libério, cristianizou a festa pagã e começou a comemorar nela o nascimento de Jesus. Hoje, ele é celebrado nesse dia nas Igrejas Católica, Anglicana e Protestante. A Igreja Ortodoxa, que se baseia no calendário Juliano, celebra o Natal em 7 de janeiro, quando o menino Jesus teria sido batizado.

Afinal, quando Cristo nasceu?

Em entrevista à Revista Mundo Estranho, o cientista da religião Carlos Caldas defende que, entre estudiosos, é consenso que Jesus não nasceu no dia 25 de dezembro. O primeiro argumento é climático e está na própria Bíblia, livro que afirma que Cristo nasceu em um período de recenseamento, no qual as pessoas deveriam ir do campo às cidades. Sendo o inverno de Israel tão rígido, como explicar esses deslocamentos? “Também por causa do frio, não dá para imaginar um menino nascendo numa estrebaria”, disse o professor à publicação. Ao que tudo indica, Cristo nasceu entre março e novembro, quando o clima é menos rigoroso.

Teriam os 3 reis magos chegado até Belém seguindo uma estrela? A ciência diz que não

Reza a lenda que três reis magos andavam por aí quando viram uma estrela linda e brilhante. Só podia ser o sinal do nascimento de um rei. Sem pestanejar, os três magos decidiram segui-la. Chegaram até Belém logo após o nascimento de Jesus Cristo. Deixaram três presentes: ouro, incenso e mirra.

Até hoje ninguém sabe qual era aquela estrela. Só se sabe que ela guiou os três magos até o local de nascimento de Jesus. Será? O físico Randall Munroe, autor do site xkcd.com, resolveu testar algumas possibilidades. Ele imaginou onde os três parariam se tivessem seguido Marte, Vênus, ou Sirius, a estrela mais brilhante do céu. Todos os caminhos foram calculados com a ajuda de ferramentas que determinam as posições históricas dos objetos astronômicos.

A primeira hipótese seria Sirius. E não daria muito certo. Segundo Munroe, eles teriam caminhado sobre a água até chegar ao Pólo Sul. Dá uma olhada no desenho:


Então ele decidiu considerar uma possibilidade nova: vai que os magos avistaram a estrela ao final do dia, e não no breu da noite. Bem, aí o caminho seria outra. Mas não deu certo também. Eles teriam desviado de Belém, apesar de passar perto, e parado na Botsuana, lá no sul da África. Olha aí o resultado:


É, Vênus (esquerda) e Marte (direita) também não.


Ou talvez eles tenham seguido qualquer outra estrela e parado, por sorte, na cidade de Belém. Vai saber né.

Fontes: Superinteressante, Revista Mundo Estranho e Brasil Escola.