Encontre no EC

Rondonópolis/MT,

Tatuagem por escarificação, insanidade ou arte?

Definitivamente a escarificação é a forma de arte corporal mais brutal e bizarra no meu ponto de vista. A escarificação consiste em fazerem-se cicatrizes com “estilo artístico”. A escarificação é uma modificação do corpo na qual são feitos diferentes desenhos sobre a pele com tecido cicatrizado.

A diferença entre a cicatriz e uma tatuagem é que as cicatrizes são acidentais e as tatuagens previamente pensadas, mas no caso das escarificações, nada é acidental.

Existem duas formas de escarificar-se: por cortes profundos ou na superfície da pele (Cutting) ou por queimaduras com fogo, frio ou algum agente químico (Branding).O tecido morto deixa feridas escuras que permitem ver os desenhos.

A técnica Cutting geralmente é feita com navalhas cirúrgicas. Dentro desta técnica chega-se ao cúmulo do bizarro com a opção de fazer “Skin Removal”, na qual são retiradas algumas partes da pele.

O Branding também possui variedade. Uma delas é o “strike”, um processo similar ao usado para marcar o gado (com um ferro quente, “selando” a pele). Depois o modo “cautery” no qual é usado um aparato chamado eletro cauterizador que vai queimando a pele da pessoa (algo parecido ao pirogravado). A limpeza da zona onde será feita a escarificação deve ser cuidadosa, pois o risco de infecção é bem alto.

Mas existem muitas culturas que tem realizado, ao longo da sua história, a escarificação como um ritual (na África e na América Latina). Cabe destacar que qualquer tipo de escarificação será dolorosa, muito dolorosa. E segundo algumas páginas religiosas na internet, a escarificação é influência do demônio.































E ai? Tem coragem? 


Fonte: Tatoo e arte