Encontre no EC

Rondonópolis/MT,

Bebidas energéticas e isotônicas podem causar doenças crônicas

Na hora de praticar exercícios físicos, muitas pessoas buscam uma forcinha extra nas bebidas energéticas e isotônicas. Contudo, se consumidas em excesso, algumas substâncias presentes nestes produtos podem ser prejudiciais à saúde.

Cardiologista do Hospital do Coração, Daniel Santos fez um levantamento que mostra o elevado consumo de bebidas esportivas no país e o significativo aumento na quantidade de componentes como cafeína, ginseng, taurina e yohimbina na fórmula de diversas marcas.

Ingeridas em grandes doses, essas substâncias podem afetar o coração e provocar distúrbios no sono, doenças gastrointestinais, ansiedade e depressão. “O organismo de um adulto, suporta até 300 mg de cafeína por dia. Algumas marcas de energéticos têm mais que a metade disso em apenas uma lata”, alerta o cardiologista. Quanto aos isotônicos, o perigo está no sódio.

Energéticos podem causar arritmias

De acordo com dados da Associação Brasileira das Indústrias de Refrigerantes e de Bebidas Não Alcoólicas, o consumo de energéticos no Brasil cresceu 325% entre 2006 e 2010.

Embora a maior parte deste produto seja consumida por jovens em festas e boates, algumas marcas o associam a um estilo de vida saudável. “Aí é que mora o perigo: o aumento no consumo de energéticos ainda pode causar arritmias e até morte subida em quem já tem problemas de coração. Pessoas entre 45 e 50 anos também correm riscos cardíacos, caso passem a ter um desempenho físico acima de sua competência, em função do efeito da bebida”, explica Santos.

Isotônicos apresentam alto teor de sódio

Os isotônicos também precisam ser ingeridos com cautela, apesar de estarem associados à saúde e à boa forma O cardiologista alerta que o excesso de bebidas isotônicas pode ser prejudicial para pessoas hipertensas ou com propensão à doença, devido à sua alta concentração de sódio.

Ricas em carboidratos, estes repositores energéticos podem até engordar se forem ingeridos sem a prática de atividade física. “Se a pessoa se exercitou por um período mais curto e suou pouco, ela não tem necessidade de tomar isotônicos, caso já tenha se alimentado de outras fontes de sódio e carboidratos, durante o dia”, explica o especialista. “Nesse caso, o melhor é que a pessoa opte por beber água apenas.”

Efeitos colaterais das substâncias energéticas

Ginseng: dor de cabeça, insônia, reações alérgicas, irregularidades menstruais, hipoglicemia e irritabilidade.
Taurina: ansiedade, irritabilidade e sensibilidade a barulho.
Guaraná: Efeitos prolongados similares à cafeína.
Carnitina: Náuseas, vômitos, dores abdominais e tontura
Yohimbina: depressão, neuropatia
Glucurolactona: DM, ganho de peso


Fonte: iTodas