Encontre no EC

Rondonópolis/MT,

Veja ligações bizarras que os serviços de emergência recebem

Se você acha que sua vida é difícil, tenta se colocar no lugar de quem atendeu essas chamadas! Atendente do serviço de emergência precisa ter, sobretudo, paciência. Não pode, por exemplo, chamar de burra a mulher que ligou pedindo socorro porque estava presa dentro do carro. Tem que fazer como a atendente que falou com uma senhora de Orlando, na Flórida (EUA), que pedia socorro porque havia ficado trancada pro lado de dentro de seu carro. Sim: ela estava trancada pelo lado de DENTRO. A atendente, muito calmamente, disse à mulher que puxasse o pino na porta e, depois, movesse a alavanca do trinco e... PLUFT! A porta se abriu. Mágica?

Outra ligação fantástica foi essa que uma atendente recebeu de um garotinho de quatro anos. No começo, ela achou que ele estava com um problema na boca ("mouth"), mas, na real, o menininho queria ajuda em um problema de matemática ("math")
Foto: Reprodução/YouTube

Essa ligação partiu de um policial imbecil que, depois de apreender maconha com um suspeito, decidiu levar todo o fumo para casa e dar uma festa com sua mulher. Os dois fizeram brownies com a erva e se empanturraram. Pouco depois, o policial ligou para o serviço de emergência e, muito doidão, pediu socorro porque achou que ele e a patroa iam morrer. A melhor parte é quando ele diz que o o tempo está passando "muito muito muito muito devagar"
Foto: Reprodução/FoxNews

E o sujeito que ligou para a polícia para reclamar que o hambúrguer que ele havia comprado do Burger King não estava do jeito que ele queria? A chapa esquentou pro lado dele rapidinho!
Foto: Cena do filme Um Dia de Fúria

Esta mulher pode ser acusada de tudo, menos de ser desonesta. Ela ligou para a polícia para reportar uma motorista bêbada fazendo barbaridades no trânsito. A motorista, no caso, era ela mesma!
Foto: Reprodução/FoxNews

Mais uma da Flórida! Um cara ligou para a polícia para reclamar que dois caras bateram nele, algemaram seus pulsos e o colocaram no banco de trás do carro. Ele esqueceu de mencionar, claro, que os caras que fizeram isso com ele eram policiais, que ele foi preso por estar dirigindo bêbado e que apanhou porque resistiu á prisão
Foto: Reprodução/FoxNews

Depois a gente fala que a Flórida é a nossa principal fonte de esquisitices e ninguém entende o porquê. Esse cara ligou para polícia porque precisava de uma carona pra ir até a loja de bebidas comprar mais goró!
Foto: Reprodução/FoxNews

E essa linda? O que dizer dela? A polícia foi até a casa dela para verificar uma ligação e ela achou que um dos policiais era bem gatinho. O que ela fez? Ligou para o serviço de emergência e quis saber os nomes dos tiras que foram até a casa dela porque ela queria ver o corpo nu de um deles
Foto: Reprodução/WTLV

Mark Eskelen disse que era "o xerife de Washington" quando ligou para a polícia. Claro que ele não era, mas a atendente sacou isso logo e já saiu perguntando qual era a emergência que ele pretendia comunicar. Eskelen nem pestanejou e disse que precisava de um abraço. E de uma caneca de chocolate quente. E de uns mashmallows
Foto: Reprodução/FoxNews

Robert Mitchels ligou para a polícia com umas dúvidas a respeito de botânica básica. Ele queria saber se era ilegal plantar uma planta, assim, tipo maconha. Ele só foi descobrir que era quando a polícia bateu na porta da casa dele
Foto: Reprodução/FoxNews

Essas coisas bizarras não acontecem só na Flórida não! Na pequena cidade de Sarnia, no Canadá, uma bêbada bem famosa por lá tinha mania de encher a cara e ficar ligando para o serviço de emergência só pra dar um "oi". Ela devia saber que, em Sarnia ou fora de Sarnia, isso é procurar sarna pra se coçar. A polícia baixou na casa da madame e a levou para a central. Eram 8h00 da manhã de domingo e ela mal conseguia ficar de pé de tão bêbada que estava. A mulher - que não teve seu nome revelado - foi acusada por interferir maliciosamente com o uso do sistema de emergência e teve que aparecer no tribunal no dia 12/06 para dizer por que diabos não para de ligar para a polícia para falar bobagem
Foto: Reprodução/Esquisitices R7

Charles Dennison, aos 32 anos, ainda morava com a mãe quando ligou para polícia para reclamar que ela bebia toda a cerveja dele. A polícia nem fez nada e ele prometeu continuar ligando até que eles fossem lá e a levassem embora.

Pra muita gente, ficar sem cigarros é uma emergência. Para Linda White, do Texas, definitivamente é o caso. Tanto é que ela foi presa por fazer justamente isso.


Fonte: R7 notícias