Rondonópolis/MT,

Acredite você já fez isso na internet

O computador e a internet já te fizeram ter atitudes vergonhosas, e talvez você nem se lembre disso. Mas fique tranquilo, não tem problema: nós estamos aqui para te lembrar. Afinal de contas, não podemos deixar passar em branco todas essas loucuras que marcaram sua vida.

Esperar dar meia-noite para acessar a internet sem pagar – Quem nunca, em tempos de internet discada, aguentou o sono e ficou acordado só para acessar a internet pagando menos? Para os mais persistentes, não importava a hora de acordar no dia seguinte. Tudo em nome da conexão!

Se despedir dos amigos porque seu irmão queria usar o computador – Também era complicado conseguir ficar no computador quando era raro ter mais de uma máquina em casa. Para quem tem irmãos, a briga era constante para conseguir um tempinho online.

Acessar páginas de bate-papo e mentir sobre você – Antes de existirem redes sociais, as salas de bate-papo eram o caminho para se comunicar com pessoas novas. Tinha uma sala para cada perfil, idade, gosto musical, etc. Que atire a primeira pedra quem não mentia sobre a aparência, o local onde morava ou qualquer outra informação muito pessoal.

Passar um tempão tentando decorar o número do seu ICQ – Foi um dos primeiros programas de mensagens instantâneas e fez muito sucesso nos primórdios da internet. Só tinha um problema: o login para acessar o programa era uma sequência numérica enorme, que fazia todo mundo tentar decorar, repetindo mil vezes e anotando em todo lugar.

Criar um e-mail que você morre de vergonha só de lembrar – Na época em que as principais contas de e-mail eram do Bol ou do Zipmail, a onda era criar um login com apelido, nome da banda preferida, qualidades, características físicas, entre outras coisas vergonhosas. Tipo patygatinharoqueira_blink182@bol.com.br.

Tirar foto de qualquer coisa só para ter o que postar no Fotolog – A rede bombou no início dos anos 2000 e, para atualizar seu perfil, era necessário ter uma foto para postar. Assim sendo, era normal passar horas tirando fotos de si mesma (o início das selfies) ou de qualquer outra coisa que visse pelo caminho.

Usar a frase ‘só adiciono com scrap’ no seu perfil do Orkut – Isso fazia você parecer criterioso para escolher seus amigos – como se todas as pessoas da Terra quisessem te adicionar.

Criar uma comunidade no Orkut e ter menos de 10 pessoas nela – Comunidades foram febre! E todo mundo queria ter uma popular. Mas você só conseguia ter alguns amigos mais próximos participando das suas.

Se orgulhar de um amigo ter feito uma comunidade para você – Quem não tinha uma comunidade sobre si mesmo? “Nós adoramos fulano”, “Fulano é o melhor amigo”, ou qualquer coisa nesse sentido. E seus amigos não se cansavam de criar tópicos para falar bem de você, de tudo que viveram juntos ou de como era legal ter um amigo assim.

Brigar pelo topo dos depoimentos dos seus amigos – De início, as pessoas enviavam depoimentos para seus chegados quando criavam conta no Orkut. Depois, passou a ser por onde todos desejavam os parabéns em aniversários. Por fim, se tornou uma briga para ver quem ficava no topo da página principal (já que o Orkut não exibia todos os depoimentos). Quem ganhasse, era o ‘melhor amigo’.

Conversar por scraps só para ter muitos recados e parecer popular no Orkut – Quem tivesse mais recados, parecia mais legal e popular. Por isso, as pessoas conversavam por scraps mesmo estando com o MSN aberto.

Deletar scraps e 'deixar só os especiais' – Depois da onda de muitos recados, chegou a moda de não ter scrap nenhum. Quem fazia isso parecia mais cool, mais misterioso. E, para não dizer que não conversava com ninguém, você deixava ‘os mais especiais’ na página.

Odiar o Orkut depois de ser criada a ferramenta que mostrava quem havia visualizado o perfil – De início parecia uma ideia legal saber quem ficou te fuçando. Por outro lado, as outras pessoas também poderiam saber quando você acessasse o perfil delas. Uma tragédia!

Escrever tudo alternando entre caixa alta e baixa – AssIm eRa mAis lEgaL cOnVerSar cOm SeUs aMigOs. Também tinha a turma da pontuação exagerada ! ! ! ! Ou dos risos mais bizarros, desde hahahaha, passando por heuehuheueu, kakakakaka, entre outros.

Colocar música de fundo na sua página – Era muuuuito legal poder colocar sua música preferida para tocar quando alguém entrasse no seu Orkut. Isso também foi moda nos blogs. Hoje em dia, parece um saco abrir uma página que role som de fundo.

Criar um blog, escrever dois posts e nunca mais entrar – Ter um blog foi o objetivo de muuuitas pessoas. Diferente da proposta atual, antigamente os blogs eram encarados de outra forma, quase como uma agenda virtual. Claro que só poucos dos seus amigos acessavam seu perfil, e logo você desistiu dessa ideia.

Ficar horas olhando o Google Maps procurando conhecidos nas ruas depois que foi criado o Street View – o lançamento do Google Street View deve ter bombado as visualizações do Maps. Todo mundo foi procurar a casa onde morava, a escola, a rua da casa da avó e assim por diante. Você se achou nas imagens?