Encontre no EC

Rondonópolis/MT,

8 hábitos que mantêm a região intima longe de infecções

Manter a saúde da região intima em dia é muito importante para evitar desconfortos como coceira, corrimento com cor e cheiro forte e ardência. Por ser uma área do corpo sensível, a região genital feminina precisa de cuidados.

Para garantir que o pH da vagina esteja equilibrado e que as bactérias e fungos fiquem longe da região, basta manter alguns hábitos simples que fazem toda a diferença para a saúde. Veja na sequência de fotos:

Use calcinha de algodão
Na hora de escolher a calcinha, é importante optar por tecidos que não agridam a região genital. Segundo a ginecologista Elza Almeida, calcinhas de algodão e seda são as mais indicadas porque tecidos sintéticos impedem a ventilação e podem causar desequilíbrio da pele da região.

Dormir sem calcinha
Ainda de acordo com Elza, fatores como umidade, transpiração e sebo favorecem o desequilíbrio do pH da região genital feminina. Por isso, outro hábito simples que ajuda a afastar esses riscos é dormir sem calcinha para que a área respire e não acumule umidade.

Absorvente sem cheiro
Segundo a ginecologista e obstetra Erica Mantelli, absorventes perfumados costumam irritar a região genital feminina. As substâncias usadas para produzir o perfume podem causar coceira, ardor e fissuras externas.

Prefira vestidos
Ainda de acordo com Erica, o uso frequente de calça jeans apertada também prejudica a saúde vaginal porque dificulta a transpiração da região, o que desequilibra a flora vaginal e causa corrimento. A dica é optar sempre por roupas leves que facilitem a ventilação da área, como vestidos.

Iogurte
Em entrevista à revista norte-americana “Womens Health”, a ginecologista, obstetra e professora da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, Mary Jane Minkin explicou que o consumo de iogurte probióticos ajuda na proliferação de bactérias aliadas da saúde vaginal.

Exercícios de Kegel
Contrair e relaxar os músculos da vagina é um exercício que ajuda a tonificar a musculatura vaginal. Além de aumentar o prazer no sexo, o exercício combate e previne a temida incontinência urinária.

Usar camisinha
Usar preservativo durante a relação sexual é um hábito necessário não só para evitar gravidez indesejada, como para evitar a transmissão de doenças sexualmente transmissíveis, que comprometem (e muito!) a saúde da vagina.

Ir ao ginecologista
Visitar um especialista pelo menos uma vez por ano é fundamental para realizar os exames de rotina que investigam como está a saúde da mulher. É importante que, na consulta, a mulher não esconda de seu ginecologista sintomas e informações relevantessobre a vida sexual, como o número de parceiros e se sente dor no sexo.

Fonte: iTodas

Fotos: Thinkstock