Encontre no EC

Rondonópolis/MT,

Famosos processam empresas de games

Muitos famosos já tentaram processar as empresas que desenvolvem jogos de videogame e se deram mal. Veja quais celebridades já foram para o tribunal e perderam a causa.

Lindsay Lohan Vs. Rockstar
A atriz americana Lindsay Lohan processou a Rockstar por ter criado uma mulher muito parecida com ela no jogo GTA 5, a personagem Lacey Jonas. A Rockstar não teve dificuldades para se defender e ganhou o caso.

Axl Rose Vs. Activision
O cantor Axl Rose, da banda Guns n’ Roses, tentou processar a Activison por causa de uma rixa com o guitarrista Slash. O jogo Guitar Hero 3 foi lançado com o Slash na capa e Axl não gostou nada nada. Ele chegou a dizer que se a música do Slash não fosse removida do jogo, ele não daria a licença de sua música, Welcome to the Jungle, para a Activision. A empresa não retirou Slash do game e então Axl pediu cerca de US$ 20 milhões de indenização, mas o julgamento não acabou bem para o seu lado. O cantor perdeu e nada pode fazer.

Michael
O rapper americano Shagg tentou processar a Rockstar em US$ 250 milhões. Ele acusou a empresa de ter usado a sua aparência e a sua própria história de vida no personagem principal de GTA San Andreas, o CJ.

Roger hill Vs. Rockstar
O ator Roger Hill foi protagonista do filme The Warriors, em 1979. O filme fez tanto sucesso que virou jogo, desenvolvido pela Rockstar. Hill processou a empresa e pediu cerca de US$ 250 mil, já que a Rockstar teria faturado US$ 37 milhões em vendas com o game. A Rockstar alegou ter uma licença para usar a imagem de Cyrus (personagem interpretado por Roger Hill) e ganhou o caso.

Courtney Love, Gwen Stefani e Adam Levine Vs. Activision
Os três processaram a Activision pelo mesmo motivo: direito de imagem no jogo Guitar Hero. Não se sabe ao certo quanto cada um queria de indenização, mas o julgamento não deu muito certo. A Activison mostrou papéis assinados liberando o uso dos personagens semelhantes no game. Outra vitória fácil para a desenvolvedora.

Karen Gravano Vs. Rockstar
A quase que celebridade americana, Karen Gravano, que ficou famosa em um programa de TV, alegou que a Rockstar criou um personagem no jogo GTA, Antonia Bottino, baseado em sua história de vida. A desenvolvedora se defendeu dizendo que o game era um trabalho de ficção e que coincidências são meras coincidências.

Jack Thompson Vs. Rockstar
Jack Thompson tentou processar a Rockstar por causa do jogo GTA, alegando que o game instigava a violência e o crime. Para se defender, a Rockstar apenas afirmou que as ações na vida real não podem ser baseadas em jogos, e ganhou o caso.