Rondonópolis/MT,

11 coisas que você precisa saber sobre os otimistas

Sem vergonha de ser feliz. Essa mensagem é para quem já ouviu alguma vez que precisava pôr os pés no chão. Os otimistas são conhecidos por terem uma predisposição à alegria e ainda mais conhecidos pela sua visão altamente positiva em qualquer situação de vida – uma perspectiva que alguns podem criticar por não ter base na realidade. Mas só porque os otimistas veem a vida como um ‘copo meio cheio’, não significa que isso seja algo totalmente ruim. Como com qualquer outra pessoa, eles têm uma maneira de adaptar a sua personalidade ao mundo ao seu redor.

Aqui estão algumas coisinhas que os otimistas gostariam que todos entendessem sobre o seu radiante estado de espírito.

1. Eles sabem que coisas ruins acontecem

Os otimistas não são ingênuos e sabem que existem eventos negativos na vida - eles apenas têm uma maneira diferente de olhar para isso. Em outras palavras, enquanto algumas pessoas veem chuva, os otimistas veem arco-íris.

"Certamente existem vários desafios pelos quais todos nós passamos", disse Melissa Blakeman, diretora médica regional da Universidade Johns Hopkins.

"Quem é positivo encara tudo isso de frente, com a mentalidade de que ‘isso também passará’. Eles pensam que já encararam outros desafios antes e conseguiram superar".

2. Eles têm grandes expectativas

Quem pensa no lado bom das coisas espera o melhor, mas não necessariamente prepara-se para o pior.

Este método, também conhecido como otimismo estratégico, é aplicado quando eles estão se preparando para uma grande apresentação ou uma situação em que há muita pressão.

Se eles ficam pensando nos possíveis resultados, sua ansiedade na verdade aumenta e seu desempenho piora, de acordo com pesquisa da Wellesley College.

3. Eles sonham. Muito.

Os otimistas imaginam coisas boas acontecendo com eles, seja tendo sucesso no trabalho, na sua relação romântica ou até mesmo ganhando na loteria.

Mas não tenha pena deles por se perderem nos seus próprios pensamentos. Pesquisas sugerem que o devaneio tem uma série de vantagens cerebrais e isso inclui um aumento na criatividade.

4. Eles normalmente estão atrasados

Os otimistas são os que vocês chamam de "avesso aos horários".

Eles irrealisticamente acham que o trânsito não vai ser tão ruim assim ou acreditam que conseguem fazer só mais algumas coisas antes de sair de casa o que afeta a sua percepção de tempo, disse Diana DeLonzo, autora de Never Be Late Again ("Nunca Mais Esteja Atrasado", em tradução livre), ao New York Times.

5. Atitudes negativas esgotam todas as suas energias

Saia do caminho, Srta. Negativa. Os otimistas, e mais ainda os otimistas estratégicos, sentem que toda sua energia esgota quando estão próximos a quem pensa em catástrofes porque faz parte da mentalidade do "pior cenário possível" que eles evitam.

6. Eles são engenhosos

Muitos dos empresários mais bem-sucedidos do mundo adotaram a mesma atitude positiva, que podem fazer tudo, que os otimistas têm.

Vejamos o exemplo de Steve Jobs, que se achava, ele mesmo, um otimista. Ele falhou várias vezes antes de que sua visão para a Apple decolasse. Por que? Porque ele trabalhou para isso e encontrou os recursos que precisava para fazer acontecer.

7. Eles sabem que nem sempre são realistas

É claro que nem todas as situações vão dar certo ou como eles planejaram. Faz parte da vida.
Claro que seria bom se tudo acontecesse perfeitamente, que os unicórnios existissem e o Brad Pitt estivesse solteiro e esperando lá fora com flores - mas é mais divertido pensar nisso, certo?

8. Eles são campeões em dar uma “segunda chance”

Os otimistas buscam o melhor em tudo - incluindo as pessoas que deixam entrar na vida deles. Isso significa que os erros são geralmente perdoados porque eles preferem acreditar nas pessoas quando elas dizem que vão mudar ou que têm boas intenções.

Mas não que isso significa que eles vão se contentar com relacionamentos tóxicos ou com a negatividade.

De acordo com Blakeman os otimistas geralmente se cercam de pessoas que perpetuam somente a positividade.

9. Eles correm mais riscos

Quem pensa que o copo está quase cheio se arrisca mais facilmente porque espera o melhor - mas isso possivelmente não é sempre a melhor escolha.

Pesquisas sugerem que os otimistas demais fazem investimentos mais arriscados e economizam menos dinheiro do que os outros. Talvez tudo seja melhor com moderação.

10. Eles podem ser mais saudáveis

Pesquisas mostram que a prática do otimismo pode causar mais longevidade, corações mais saudáveis e melhor nível de colesterol. Suficiente?

11. Eles não se importam com o fracasso

Os otimistas são resilientes. Desta forma, eles veem o fracasso como uma oportunidade para tentar de novo (ou, pelo menos, tentar algo novo).

Esta atitude também, sem dúvida nenhuma, compensa: estudos sugerem que há uma significativa relação entre a resistência psicológica e as emoções positivas.

Como diz o provérbio, "caia sete vezes, levante-se oito." Olhar o lado bom da vida não é tão ruim assim.

Fonte: Exame/Abril por Lindsay Holmes, do Brasil Post