Rondonópolis/MT,

Confira quais foram os melhores filmes de 2016... Até agora!

Depois de um início de ano fortíssimo com candidatos ao Oscar 2016 chegando tardiamente ao Brasil, seguido por uma temporada de férias bastante fraca, o ano parece que começa a tomar forma, recebendo alguns filmes mais reflexivos neste segundo semestre, que também tem se mostrado um bom momento para comédias.

Confira as melhores estreias até agora, lançadas comercialmente no Brasil em 2016:

Creed - Nascido para lutar (2015/2016)
Adonis Johnson (Jordan) nunca conheceu seu famoso pai, o campeão mundial peso-pesado Apollo Creed, que morreu antes de ele nascer. Ainda assim, é inegável que o boxe está em seu sangue, então, Adonis vai para a Philadelphia buscar ajuda de um antigo rival de seu pai: Rocky Balboa.

Carol (2015/2016)
Nova York, início da década de 1950, Therese Belivet (Rooney Mara), está trabalhando em uma loja de departamento de Manhattan e sonhando com uma vida mais gratificante quando conhece Carol Aird (Cate Blanchett), uma mulher sedutora presa em um casamento fracassado. Quando o envolvimento delas vem à tona, o marido de Carol a confronta, desafiando sua competência como mãe.

A Garota Dinamarquesa (2015/2016)
“A Garota Dinamarquesa” conta a história real da artista Lili Elbe (Eddie Redmayne), hoje considerada a primeira transgênero da História, uma vez que foi a primeira mulher a realizar cirurgia de redesignação de sexo. O filme mostra sua transformação e sua relação com a esposa Gerda Wegener (Alicia Vikander).

O quarto de Jack (2015/2016)
“O Quarto de Jack” conta a história de Jack e sua mãe, que vivem confinados em um quarto de 10m² sem janelas. Por viver nesse pequeno espaço, o menino cresce achando que o mundo se resume ao quarto, mas, quando completa cinco anos, sua curiosidade sobre a condição em que vive começa a crescer. A partir daí, ele e sua mãe começam a traçar um plano de fuga, o que os leva a ficar cara a cara com algo assustador: o mundo real.

Zootopia
Na animação da Walt Disney, uma coelha se forma como a primeira policial de sua espécie na cidade de zootopia. Em sua primeira missão, ela se une a uma raposa para desvendar um estranho caso de animais que estão regredindo à selvageria.

De Onde Eu Te Vejo
Neste misto de comédia romântica e drama, um casal nos seus 50 anos decide se separar, mas seus apartamentos são vizinhos e suas janelas ficam frente a frente. Ao mesmo tempo em que os dois lidam com a distância (e a falta dela), sua única filha presta vestibular para estudar em outra cidade e suas carreiras encaram seus momentos mais difíceis.

Rua Cloverfield, 10
Sequência independente de "Cloverfield - Monstro", o filme conta a história de Michelle (Mary Elizabeth Winstead), uma jovem que, após um acidente de carro, acorda no porão de um desconhecido (John Goodman). O homem diz ter salvado sua vida de um ataque que deixou o mundo inabitável, e, por isso, a manterá presa no local. Sem saber se pode confiar na história, ela tenta descobrir como se libertar.

Mogli – O Menino Lobo
Adaptação do livro de Rudyard Kipling, “Mogli – O Menino Lobo” espanta pela qualidade dos efeitos visuais, já que mistura live action e animação em CGI para criar os animais e a floresta. O filme é dirigido por Jon Favreau e tem no elenco nomes como Scarlett Johansson, Idris Elba, Bill Murray e Lupita Nyong’o.

Como Eu Era Antes de Você
Baseado no livro de Jojo Moyes, que assina o roteiro do longa, o romance “Como Eu Era Antes de Você” conta a história de uma garota desajeitada e de bom coração (Emilia Clarke) que vai trabalhar como cuidadora de um homem que recentemente se tornou tetraplégico e, em consequência disso, é fechado e depressivo (Sam Claflin). Apesar de ter um tom leve e bem humorado, o filme não escapa de trabalhar temas polêmicos e acaba se destacando por isso. 

Julieta
Marcando o retorno do diretor espanhol ao drama, “Julieta” narra a tragédia de uma mulher que, após perder o marido, vê a filha se afastar sem poder fazer nada a respeito e acaba ficando 12 anos sem ter notícias dela.

Caça-Fantasmas
O reboot do clássico nerd de 1984 surpreendeu e se mostrou tão divertido quanto o original. Na nova versão, Melissa McCarthy, Kristen Wiig, Kate McKinnon e Leslie Jones formam o quarteto de caça-fantasmas, enquanto Chris Hemsworth interpreta o secretário. A história é praticamente a mesma: um fanático planeja criar um vórtex e abrir o portal entre as dimensões, libertando centenas de fantasmas sobre Nova York.

Dois Caras Legais
Para quem gosta de comédias de ação sarcásticas e com “algo a mais”, “Dois Caras Legais” foi uma boa surpresa em 2016. O filme de Shane Black traz Ryan Gosling e Russell Crowe como dois detetives particulares que investigam o mesmo caso com métodos muito diferentes. Depois de se estranharem no início, eles acabam trabalhando juntos para desvendarem uma trama muito maior.

Nerve – Um Jogo Sem Regras
Sob uma roupagem adolescente e cheia de ação, “Nerve – Um Jogo Sem Regras” traz uma discussão bastante atual sobre o voyeurismo na internet, a exposição do indivíduo como celebridade virtual e a obsessão por celulares e pela cultura colaborativa, gerando um “grande irmão” que está em todos os lugares e ao mesmo tempo não é ninguém. O filme acompanha uma garota que, para provar seu valor à melhor amiga, entra num jogo virtual onde os jogadores devem cumprir desafios propostos pelos próprios usuários.

O Sono da Morte
Jacob Tremblay (“O Quarto de Jack”) interpreta um menino órfão que passa por diversas famílias até ser adotado por um casal, que perdera o próprio filho. Logo, os dois descobrem que seu novo filho tem um poder especial: seus sonhos e pesadelos ganham vida quando ele dorme.

Mate-me Por Favor
O longa de estreia de Anita Rocha da Silveira explora uma linguagem experimental para analisar um tema urgente: a violência contra a mulher. Diante de uma série de assassinatos no Rio de Janeiro, um grupo de meninas tenta lidar com a insegurança fantasiando com a morte enquanto vive o despertar de sua sexualidade.

O Silêncio do Céu
Marco Dutra mostra uma fase mais madura de seu trabalho nesta adaptação do livro argentino “Era El Cielo”. No filme, falado em espanhol e ambientado no Uruguai, Carolina Dieckman interpreta uma mulher violentada em sua própria casa. Seu marido (Leonardo Sbaraglia) testemunha o crime, mas não age e, mais tarde, decide fazer justiça com as próprias mãos.


Fonte: Guiadasemana
Foto: Divulgação