Rondonópolis/MT,

10 séries com finais que não vão decepcionar


É realmente triste quando você acompanha uma série assiduamente, se envolve com a trama, se apaixona pelos personagens e ela é cancelada sem um final. Pior ainda, talvez, seja quando você ama uma série e, depois de enrolar por mais temporadas do que deveria, ela acaba tendo um final nada satisfatório – decepcionante, na verdade.

Pensando nisso, listamos 10 séries com finais que valem a pena. Não tem erro – você pode assistir à série toda tranquilo(a), sabendo que um final o aguarda – e, sobretudo, que um final decente o aguarda. Confira:

Friends
Lançada em 1994 e encerrada em 2004, Friends é ainda hoje uma das séries mais comentadas do mundo, sempre no topo dos rankings de popularidade do IMDb (Internet Movie Database) pouco abaixo de febres do momento como Stranger Things. É realmente difícil encontrar um verdadeiro fanático por séries que não tenha acompanhado a história do grupo de seis amigos mais famoso de Nova York. Caso você ainda não tenha visto, vale realmente a pena dedicar seu tempo, mas saiba que você vai terminar com um apertinho no coração – sorrindo, sim, mas já com saudade.

Breaking Bad
Breaking Bad é uma das séries mais populares de sua época e suas cinco temporadas colecionaram dezenas de prêmios e indicações. É muito pouco provável que você não saiba, mas a produção acompanha um professor de química do ensino médio que começa a produzir e vender metanfetamína. O final da série foi extremamente elogiado e conseguiu amarrar muitas pontas soltas de forma coerente em pouquíssimo tempo.

Mad Men
Com pouco mais de 70 horas de show, Mad Men é a pedida certa para quem procura um premiado drama. Vencedora de cinco Globos de Ouro e 16 Emmys, a série narra o dia-a-dia de uma importante agência de publicidade na Nova York dos anos 1960, focando em Donald Draper, um misterioso, mas extremamente talentoso executivo da empresa. Essa é outra série que teve seu final muito elogiado, principalmente pelo fato de que é inovador e, em vez de se propor a amarrar pontas soltas, ele abre novas pontas que nunca veremos atadas, deixando o telespectador com a sensação de que a vida é cheia de possibilidades.

A Sete Palmos
A Sete Palmos é uma comédia dramática que acompanha a vida da família Fisher. Depois da morte do pai, Nathaniel, seus filhos precisam administrar o negócio familiar – uma funerária independente. A série trata com um humor obscuro questões relacionadas às crises familiares que envolvem uma mãe recatada, um filho que precisa aceitar sua orientação sexual e outro que se relaciona com uma mulher com mais problemas que eles. Você dificilmente encontrará alguém que discorde da afirmação de que o final foi perfeito.

Os Sopranos
A série de 1999 fez sucesso desde os seus primeiro minutos até seu episódio final em 2007, marcando uma geração e estabelecendo diversas novas referências para a cultura popular. Ao longo de seis temporadas, acompanhamos o protagonista Tony Soprano, chefe da máfia, e sua grande família, enquanto ele lida com questões profissionais e pessoais. O drama foi muito elogiado pela sua originalidade e capacidade de surpreender a cada episódio.

Sex and the City
O final de Sex and the City consegue ser ainda mais fabuloso que o restante da série. Depois de muitas idas e vindas do amor, a série que acompanha quatro amigas tentando lidar com vida profissional, social, amorosa e sexual na Nova York dos anos 90 termina como um conto de fadas, deixando em aberto um felizes para sempre para cada um dos protagonistas. E o episódio consegue manter seu estilo e elegância até o último segundo – vale muito a pena.

Revenge
Depois de passar a infância e adolescência em um reformatório, Amanda Clark  recebe uma herança e os nomes de pessoas que arruinaram a sua família. Como Emily Thorne, retorna à cidade onde nasceu para se vingar daqueles que fizeram seu pai ser injustamente condenado e acabar morrendo na prisão. As quatro temporadas da premiada série conseguiram manter o telespectador colado na televisão até o final, um final que, segundo a crítica, o próprio elenco e a maioria dos fãs, não poderia ter sido mais certo.

Downton Abbey
Downton Abbey acompanha a vida de diversas pessoas que vivem na propriedade de Lord Robert Grantham, um aristocrata inglês. Ao longo de seis temporadas, somos introduzidos a histórias de sua família e empregados cujo estilo de vida estava se tornando insustentável no início do século 20. Caso você se proponha a acompanhar seis temporadas de um constante drama inglês, você vai concluir, muitas lágrimas depois, que todos aqueles personagens de fato mereceram o final de contos de fada que receberam.

Orphan Black
Depois de presenciar o suicídio de uma mulher em uma estação de trem, Sarah Manning faz o que qualquer um faria: assume a identidade da suicida para tentar resolver os próprios problemas financeiros. Mas logo ela descobre que está no centro de um mistério que vai mudar sua vida, quando se vê cara a cara com mais três mulheres idênticas a ela. Todas são clones, e precisam salvar as próprias peles enquanto tentam descobrir quem são os responsáveis pelos experimentos genéticos que as criaram. No fim de cinco temporadas de muita raiva e decepção você certamente vai sorrir com um feliz encerramento que parecia ser impossível.

Sense8
Oito pessoas de diferentes nacionalidades, etnias, crenças, orientações sexuais e identidades de gênero têm suas mentes conectadas e, aos poucos, vão se aproximando e entrando em harmonia – mas a ligação entre eles torna-se um risco quando descobrem que estão sendo caçados. Essa querida produção original da Netflix durou apenas duas temporadas, mas um especial final de duas horas foi feito depois que os fãs clamaram por um encerramento – e que encerramento! As duas intensas horas conseguem amarrar as principais pontas soltas, dar um final feliz para todos os protagonistas e despertar nossa esperança na humanidade.

Fonte: Guiadasemana